Apucarana

Comerciários de Apucarana conquistam piso salarial de R$ 915

Da Redação ·
Comerciários de Apucarana conquistam piso salarial de R$ 915 (Tribuna do Norte)
Comerciários de Apucarana conquistam piso salarial de R$ 915 (Tribuna do Norte)

Após mais de quatro meses de negociação, comerciários de Apucarana conquistaram o reajuste salarial de 17%, alcançando piso de R$ 915. O valor equivale ao mínimo regional paranaense. O acordo com o patronal foi fechado na tarde de ontem. Falta agora o protocolo da convenção no Ministério do Trabalho.

Quanto à abertura das lojas em horário especial, principal entrave das negociações, ficou mantido o funcionamento até as 18h dois sábados por mês, mas com compensações. “Conseguimos garantir uma folga integral pelos dois sábados trabalhados, ou seja, trabalha oito horas e folga outras oito. O dia da semana em que cairá a folga será definido entre as partes”, diz Ediléia Crepaldi, representante do sindicato comerciários.


O reajuste conquistado pela categoria foi o pedido desde o início das negociações, o que representa uma grande vitória. No entanto, é apenas o começo de futuras negociações promissoras, na opinião de Ediléia. “Não temos como rever tudo em uma única convenção, mas negociamos um salário bem maior e a folga semanal. Abrimos espaço para negociações bem melhores em 2014”, defende.

Segundo Ediléia, a redação final da convenção coletiva de trabalho agora será protocolada no Ministério do Trabalho, que deve levar de dez a quinze dias para formalizá-la.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Apucarana (Sivana), Luiz Fernando Mendes, confirmou as bases do acordo, mas não quis se pronunciar antes da assinatura do documento final da convenção.

FIM DE ANO

Quanto ao funcionamento do comércio em horário especial de final de ano, até às 22h, nada muda. As lojas farão compensações com banco de horas e horas extras, conforme o combinado entre as partes. Em situações especiais, como a Apucarana Liquida, realizada no mês de fevereiro, em que a abertura ocorre em três sábados até às 18h, haverá compensação de folga um dia inteiro pelo terceiro sábado trabalhado.              

continua após publicidade