Apucarana

Após ser tirada da rua por casal, Justiça determina que criança vá para abrigo

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Após ser tirada da rua por casal, Justiça determina que criança vá para abrigo
fonte:
Após ser tirada da rua por casal, Justiça determina que criança vá para abrigo

A situação dramática pela qual passa a apucaranense Jéssica Gonçalves e seu esposo está gerando comoção na cidade. Sem poder ter filhos, ela e o esposo tinham na recém nascida Raquel a esperança da realização do sonho. Filha de mãe dependente química, a criança mesmo com poucos dias de vida estava em estado de abandono em um ponto de comercialização de drogas na zona norte de Apucarana. 

O casal encontrou a pequenina Raquel em uma caixa de sapato e ouviram da mãe que ela pretendia “jogá-la fora”. O casal levou a criança para sua casa e com o consentimento da mãe biológica, o esposo de Jéssica registrou a criança como sendo o pai. Agora, a Justiça descobriu o caso e vai responsabilizá-lo criminalmente por ter se passado pelo pai da criança e determinou que a neném seja levada para o abrigo do menor e posteriormente seja adotada a outra família.

Conforme Jéssica, ela e o esposo estão na fila de espera para adoção de uma criança e agiram para garantir o melhor para a menina, que hoje leva uma vida cercada de atenção e conta com assistência médica paga pela família. 

Centenas de pessoas estão demonstrando apoio ao casal, e clamam para que a Justiça oficialize a guarda da criança os dois. Através de diversas manifestações via redes sociais, os amigos tentam sensibilizar a juíza da Vara da Infância, Juventude e Anexos, Ornela Castanho, a analisar o caso e deixar a menina sob os cuidados do casal, já que a própria mãe biológica se manifestou favorável a permanência da criança com eles.

Se a decisão judicial não for revertida, a criança deverá ficar no Lar Sagrada Família aguardando para ser adotada por outra família. Leia mais na edição de quinta-feira (16) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná

continua após publicidade