Apucarana

Polícia Civil prende suspeito de matar moça grávida e atear fogo no corpo

Da Redação ·
Crédito da foto - jandaionline
fonte:
Crédito da foto - jandaionline

O delegado adjunto da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Gustavo Dante da Silva, confirmou que José Adriano Neto, suspeito de envolvimento na morte de Ana Paula Alves Pires, que estava grávida, foi preso ontem (16) à noite em Jandaia do Sul por força de mandado judicial. Ele foi trazido para o minipresídio de Apucarana. Segundo a polícia, Adriano, que é casado, namorou Ana Paula durante um período em que ficou separado da esposa. “Ana Paula ficou grávida nesse período, em seguida ele reatou com a esposa e por isso não queria assumir a paternidade criança e pediu a ela que fizesse um aborto” relata Dante.

Ainda segundo o delegado, familiares da moça contaram que Adriano foi a última pessoa que esteve com Ana Paula na quarta-feira (11) da semana passada.

Ele teria marcado um encontro com Ana Paula naquele dia, quando a jovem desapareceu. Por essa razão ele foi apontado pela polícia como principal suspeito de ter assassinado a jovem e teria caído em contradição durante depoimento. Ontem José Adriano teria pedido pra fazer um “acerto” na empresa onde trabalha e o delegado acredita que ele pretendia fugir.

O corpo de Ana Paula foi reconhecido por familiares no IML de Apucarana pela arcada dentária, mas a identificação oficial do corpo só deve acontecer através de exame de DNA.

continua após publicidade