Apucarana

Frota de Apucarana ganha 10 veículos por dia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Frota de Apucarana ganha 10 veículos por dia
Frota de Apucarana ganha 10 veículos por dia

O Paraná alcançou ontem a marca de 6.008.734 de veículos em circulação. Com isso, a frota paranaense já é a terceira maior do Brasil. Em Apucarana, a frota ganhou 3.721 veículos em apenas um ano. O número equivale a mais de 10 novos veículos registrados no município por dia, totalizando um crescimento anual de 5,9%. Se contabilizadas as cinco maiores cidades da região, o crescimento é de quase 11 mil carros.

Mesmo com menos habitantes, o número de veículos em Arapongas é maior do que em Apucarana, e cresce mais rapidamente também. O município, em um ano, teve 4.148 veículos acrescidos à frota. O município ganha, diariamente, mais de 11 veículos, com crescimento anual registrado em 2012 de 6,3%.
Ivaiporã também é destaque em aumento na frota. Entre junho do ano passado e junho deste ano, 1.357 veículos entraram em circulação no município, alta de 7,9%. São quase quatro novos carros por dia.

“Todos os meses entram em circulação, em média, 31 mil veículos novos no Paraná. De janeiro a julho de 2013, foram quase 217 mil primeiros emplacamentos registrados”, conta o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. Segundo ele, a frota do Estado mais do que dobrou na última década e não passava de 2,5 milhões de veículos em 2001.

O Estado responde sozinho por cerca de 40% dos veículos registrados em toda Região Sul, o que coloca o Paraná entre os três estados com maior frota em todo o Brasil.

NAS RUAS

O aumento é sentido nas ruas de Apucarana, de acordo com os motoristas. “O mais complicado é na hora de encontrar uma vaga para estacionar. Chego a ficar uns 15 minutos rodando para achar um lugar para parar o carro”, reclama o aposentado Benedito Bueno da Silva. Segundo ele, os horários de pico são os mais difíceis de trafegar.“Nos horários em que as pessoas estão entrando ou saindo do trabalho, fica quase impossível trafegar”, reclama.

Por trabalhar como motorista, Antônio Donizete vive todos os dias o problema do trânsito. “Aumenta o número de carros, mas o tamanho das ruas continua o mesmo, não há o que fazer. Por isso, o trânsito fica cada vez mais lento, dia após dia”, diz. Antônio acredita que, com o grande volume de carros, as pessoas precisam se conscientizar mais. “Muitas vezes falta educação e respeito no trânsito”.

A vendedora Marcelina Pinheiro defende melhorias no transporte alternativo como possibilidade para a melhoria no trânsito. “Acho que o sistema de ônibus da cidade poderia ser melhor, facilitando a vida das pessoas e incentivando-as a utilizar o transporte coletivo ao invés de carros próprios. Outra alternativa seria a criação de ciclovias na cidade”.

O instrutor de trânsito Pedro Volantchuk Neto explica que, com o aumento significativo do número de veículos nas ruas, o ensino a novos motoristas também acaba sendo alterado. “A direção defensiva é, mais do que nunca, muito importante para que o trânsito flua sem maiores problemas. É preciso que os motoristas trafeguem com consciência sempre, respeitando os outros veículos com prudência e paciência”.

FISCALIZAÇÃO

O sargento Daniel Rodrigo de Souza, da Polícia Militar (PM) de Apucarana, afirma que, com o aumento da frota na cidade, o número de operações de fiscalização também cresceu. “A fiscalização não muda, mas sim a frequência com que elas acontecem. Precisamos agir de acordo com as circunstâncias apresentadas para fazermos o melhor trabalho possível”.

Segundo ele, A PM orienta os condutores para que ajam com paciência. “Os motoristas precisam ter atenção redobrada e, principalmente, dirigir com calma. A pressa é uma das maiores causas de acidentes no perímetro urbano”, diz.

continua após publicidade