Apucarana

Onda de frio ajuda varejo a limpar estoques de inverno

Da Redação ·
 Frio levou a consumidora Neusa Ferreira Francisco a comprar cobertores nesta semana
fonte: Sérgio Rodrigo
Frio levou a consumidora Neusa Ferreira Francisco a comprar cobertores nesta semana

O frio recorde registrado nesta semana, com temperaturas consideradas as mais baixas em quase 15 anos, pegou de surpresa os lojistas de Apucarana e Arapongas. Muitos comerciantes, que já tinham iniciado liquidações de inverno para abrir espaço à chegada de mercadorias da próxima estação, conseguiram praticamente desovar os estoques. Alguns estimam um crescimento nas vendas de quase 40% nesta semana. Produtos, como aquecedores, botas, casacos e cobertores, quase ‘sumiram’ das lojas.

continua após publicidade

“Agora é a hora de desovar estoques que não foram vendidos no Dia das Mães e passaram praticamente sem procura no mês de junho”, diz Eliane Costa Spirandelli, gerente de uma loja de confecções de Arapongas. Ela conta que a linha mais pesada de inverno, como jaquetas casacos e blusas quase acabaram nas araras nesta semana, período que coincidiu com o início da liquidação da loja. “Durante toda a semana a procura foi muito grande. Para a loja é bom, já que no ano que vem o estoque será todo renovado”, assinala.

Em algumas lojas, a linha de aquecedores elétricos e a gás acabou antes do final da semana. O gerente de um desses estabelecimentos, Eduardo Monoi, conta que foram negociadas 27 peças desde segunda-feira até ontem, e na rede não restavam estoque para reposição. “O frio pegou de surpresa até mesmo a fábrica, que não tem produto para atender a demanda nos próximos dias”, diz. Ele conta ainda que foram vendidos 70 cobertores e faltavam apenas cinco até ontem para ‘zerar’ os estoques da loja.

A venda de botas também surpreendeu nesta semana. Segundo o gerente de uma loja de calçados, Élio Mafra, foram vendidos 220 pares. Com promoção de inverno desde o início do mês, ele informa que somente o resultado desta semana foi suficiente para superar em 13% as vendas do mesmo período do ano passado.