Apucarana

Região tem 279 casos de dengue confirmados em 2013

Da Redação ·
 Agente distribui folhetos informativos sobre a doença a moradora de Apucarana
fonte: Sérgio Rodrigo/Tribuna do Norte
Agente distribui folhetos informativos sobre a doença a moradora de Apucarana

Mesmo no inverno, a dengue não dá descanso às equipes de Endemias da região. Os agentes encarregados de promover a prevenção junto aos moradores continuam visitando casa por casa e encontrando as mesmas dificuldades das épocas mais quentes, que favorecem a disseminação do mosquito transmissor. Autoridades de Saúde são taxativas: a população deve continuar colaborando no combate à doença. Neste ano, em particular, dois motivos tornam a prevenção ainda mais necessária. Primeiro, porque apesar de ser a estação mais fria, este inverno não está rigoroso. Ontem, por exemplo, o Simepar marcou temperatura máxima de 25 graus em Apucarana. Segundo: a 16ª Regional de Saúde (RS) de Apucarana informa que a mais recente atualização do Sinan marca 279 casos confirmados da doença (ver gráfico). Em 2012, foram apenas sete.  Na avaliação da chefe da Divisão de Vigilância em Saúde da 16ª Regional de Saúde (RS) de Apucarana, Clara Lemes de Oliveira, trocas de gestões, epidemias em regiões vizinhas aliadas a índices altos de infestação em alguns municípios e o período prolongado de chuvas estão entre os fatores que justificam a alta quantidade de casos. “A dengue possui ciclos, é dinâmica. Ainda não há estudos de causa fechados. São várias peculiaridades a considerar, como a própria colaboração da população e a eficácia das equipes nas ações de rotina”, acrescenta.  Ela orienta pela permanência dos cuidados. “Esse ano, o inverno está com picos de calor e a população precisa colaborar com os agentes de endemia senão irá continuar aumentando”, alerta.   

continua após publicidade