Apucarana

Varredores realizam paralisação por falta de salários

Da Redação ·

Trabalhadores que realizam o serviço de varrição nas ruas de Londrina, no norte do Paraná, paralisaram as atividades na manhã desta terça-feira (9). De acordo com o Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação (Siemaco), o motivo é o não recebimento dos salários e do vale-transporte referentes ao mês de junho, que deveria ser pago no dia 5. O Siemaco informou ainda que este é o terceiro mês seguido que o pagamento é realizado com atraso.

continua após publicidade

Segundo o diretor de operações da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) de Londrina, Gilmar Pereira, a empresa terceirizada que é responsável pelo serviço já foi notificada. “Nós nos reunimos com o sindicato e os trabalhadores, e já solicitamos que a empresa regularize a situação em até 24h”, disse.

Novo contrato
O contrato entre a atual empresa reponsável pelo serviço e a prefeitura termina na sexta-feira (12). Como o pregão presencial para contratação de nova empresa está marcada para o dia 17. O diretor da CMTU admitiu que a cidade deve ficar sem a varrição neste intervalo de cinco dias. “O serviço deve ser normalizado no dia 18”, apontou Pereira.

continua após publicidade

O novo contrato prevê que o número de trabalhadores passe de 27 para 40, além de dez profissionais que ficarão disponíveis para soluções emergenciais em áreas da cidade que não são atendidas. Além disso, há a previsão da lavagem do Bosque Municipal e do Calçadão, ambos no centro de Londrina.