Apucarana

Kaloré: idosa escolhe caixão e após dois dias morre em acidente

Da Redação ·

Muitos se perguntam se algumas pessoas conseguem prever o dia da própria morte. E essa possibilidade de premonição parece que surgiu para a aposentada Dionísia Vieira de Souza, de 76 anos. Ela morreu no domingo (30), após ser atropelada por uma motocicleta na distrito de Jussiara, no municípios de Kaloré. Mas curiosamente, na última sexta-feira (28), a idosa esteve na funerária de Kaloré e, sem maiores explicações, escolheu a própria urna funerária na qual ela queria ser sepultada. Dionízia, que é mãe de nove filhos e tem vários netos, morreu após ser atropelada por uma motocicleta Honda Titan 125, às 9h30 de domingo, no Distrito de Jussiara, em Kaloré. O veículo era pilotado por Osvaldo Vicentin, conhecido como “Vardão”, de 32 anos. Ele sofreu escoriações e foi encaminhado ao hospital. O corpo de Dionísia Vieira de Souza foi necropsiado no Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana. Após saber sobre a morte da esposa, o viúvo disse que não precisava escolher o caixão, pois sua mulher já teria feito isso na sexta-feira (28). “Ela chegou aqui olhou todos os caixões e escolheu o melhor; disse que queria ser sepultada num caixão bonito, por isso já estava escolhendo o seu”, relatou disse dona Nair, esposa do conhecido Judas, que é proprietário da funerária de Kaloré. Para satisfazer a vontade da mulher, a família pagou mais de quatro mil no caixão escolhido pela própria idosa dois dias antes A família decidiu no domingo que o corpo seria velado na Igreja Católica do Distrito de Jussiara. O sepultamento  foi marcado para as 17 horas desta segunda-feira (1), no cemitério de Kaloré.

continua após publicidade