Apucarana

GM detém ex-vereador Carmelo em UBS no Jardim Ponta Grossa

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia GM detém ex-vereador Carmelo em UBS no Jardim Ponta Grossa
fonte:
GM detém ex-vereador Carmelo em UBS no Jardim Ponta Grossa

O prefeito de Apucarana, Beto Preto (PT), se desentendeu na tarde de ontem com o ex-vereador Carmelo Souza Ribeiro (PR). O fato aconteceu na Unidade Básica de Saúde (UBS) Maria do Café, no Jardim Ponta Grossa. Carmelo foi encaminhado à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para prestar esclarecimentos, sendo liberado logo em seguida.

O prefeito disse que desembarcou às 12 horas no Aeroporto de Londrina, após compromissos em Curitiba, e estava retornando para Apucarana quando ouviu pelo rádio o relato de que estava ocorrendo um problema na UBS do Ponta Grossa. “Fui direto ao local para checar o que estava havendo e buscar uma solução rápida”, informou.

Beto Preto relatou que, ao chegar ao local, deparou com o ex-vereador Carmelo incitando as pessoas que estavam na fila e tumultuando o ambiente. “Tentei educadamente conversar com ele, pedindo que se retirasse, para que pudéssemos resolver a situação”, contou ele.

Segundo o prefeito, o ex-vereador negou-se a cooperar e passou a proferir ofensas e a desacatá-lo. “Solicitei a interferência da Guarda Municipal e como ele insistia na desobediência, acabou sendo detido e encaminhado à delegacia”, relatou Beto Preto.

“Já acabamos com as filas das madrugadas nos posto de saúde, a partir da contratação de mais 20 médicos e com a implantação de um sistema de agendamento semanal de consultas”, explicou o prefeito.

Quanto ao problema da fila de cerca de 150 pessoas, formada ontem na UBS Maria do Café, com parte do pessoal aguardando do lado de fora sob chuva, Beto Preto repreendeu os servidores. Porém, foi informado de que auxiliares de enfermagem tentavam fazer as pessoas adentrarem à UBS, ao mesmo tempo em que o ex-vereador tumultuava e insistia para que elas ficassem do lado de fora.

A partir de agora, de acordo com prefeito, será trabalhado ainda mais um protocolo de regras para o acolhimento adequado das pessoas. “É preciso, mesmo com o agendamento das consultas, uma conversa prévia com as pessoas, para compreender mais as necessidades de cada uma delas e priorizar os casos mais urgentes”, assinalou Beto Preto.

OUTRO LADO

O ex-vereador Carmelo se defende, afirmando que não ofendeu o prefeito em momento algum. “Eu moro no Jardim Ponta Grossa e fui para uma consulta no posto de saúde do meu bairro. Cheguei ao meio-dia e vi muitas pessoas na fila do posto de saúde, do lado de fora, tomando chuva. Eu liguei em uma rádio aqui de Apucarana para reclamar daquela situação. Pouco tempo depois, o prefeito chegou. Ele me chamou de baderneiro e de desocupado”, disse.

Carmelo explica que, logo em seguida, guardas municipais receberam ordens de Beto Preto para encaminhá-lo à delegacia. “Não discutimos, não houve nenhum tipo de agressão. Eu também não o ofendi”, afirma. O ex-vereador foi até a delegacia, levado pela Guarda Municipal, onde prestou depoimento e foi liberado logo em seguida.

continua após publicidade