Apucarana

Federação intervém para retomar diálogo em Apucarana

Da Redação ·
 Federação intervém para retomar diálogo em Apucarana
fonte: divulgação
Federação intervém para retomar diálogo em Apucarana

O prefeito Beto Preto, acompanhado do Procurador Jurídico Paulo Sérgio Vital, e dos secretários de Gestão Pública, Marcello Augusto Machado; e de Governo, Petrônio Cardoso, recebeu nesta quarta-feira (12/06) em audiência a presidente da Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais Cutistas do Paraná, Cibele Campos, de Maringá.

continua após publicidade

Ela veio intermediar a reabertura do diálogo entre o poder público municipal e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Apucarana. Da reunião também participaram a presidente do Sindispa, Elisabete Costa de Sousa, as diretoras Alice Nogueira Lisboa, Maria Neusa Cardoso Matias e o assessor jurídico Gustavo Munhoz.

Após quase duas horas de conversas, em que todos puderam expor seus argumentos, ficou constituída uma comissão de representantes da prefeitura e do sindicato, para tratar de questões do interesse dos servidores. As reuniões serão mensais e a primeira delas já está marcada para o dia 8 de julho.

continua após publicidade

A presidente da federação, Cibele Campos, e também a diretora do Sindspa, Maria Neusa Cardoso, admitiram que houve algum excesso nas recentes ações do sindicato. E, de sua parte, o prefeito Beto Preto lamentou atitudes radicais, mas avaliou que a luta sindical é legítima.

No tocante à insistência da presidente do Sindspa em obter mais 3% de aumento real no salário dos servidores, o prefeito Beto Preto reiterou que não assumiu esse compromisso. “Não temos fôlego financeiro para isso. Nosso mandato é democrático e transparente e nossas contas estão abertas a todos, inclusive para o Sindicato dos Servidores e, a partir de agora, com a criação desta comissão, vamos mostrar todos os números”, comentou o prefeito Beto Preto.

O secretário de Gestão Pública, Marcello Machado, lembrou que foi concedido aos servidores, na sua data-base (abril) um reajuste de 7%, que é superior aos 6,2% do INPC.

Cibele Campos considerou bastante produtiva a reunião que, na sua opinião, serviu para serenar os ânimos e garantir a reabertura do diálogo entre as partes. Já nesta primeira reunião, prevista para julho, deve ser discutida a questão do salário-base dos agentes de saúde e agentes de endemias.