Apucarana

Juiz atira após jovem ‘furar’ bloqueio em Faxinal

Da Redação ·

Uma operação conjunta contra a venda de bebidas alcoólicas a menores determinada pela Comarca de Faxinal no município sede e em Borrazópolis terminou em confusão neste final de semana. Além de enfrentar resistência de parte da população em Borrazópolis, um incidente envolvendo o juiz que determinou a operação, Rodrigo Luiz Berti, deixou um rapaz que resistiu a uma ordem de parada ferido em Faxinal. Tanto o juiz quanto um policial militar dispararam contra dois jovens, que teriam investido de moto contra as autoridades. Segundo a Polícia Civil, por conta do envolvimento de um magistrado, o Tribunal de Justiça (TJ) vai acompanhar o caso.

A ação conjunta foi deflagrada pelo Ministério Público, Conselho Tutelar e polícias militar e civil a pedido do Judiciário de Faxinal para coibir o consumo de álcool por adolescentes e foi realizada na madrugada de domingo nos dois municípios. O rapaz ferido, Cleber de Oliveira Pontes, estava na garupa de uma moto CG Titan, com placas de Londrina, que era conduzida por um adolescente de 17 anos, quando foi atingido. A dupla passava pela área onde ocorria a fiscalização e não acatou a ordem de parada, segundo a polícia. “O condutor jogou a moto na direção das autoridades que efetuaram dois disparos”, diz o delegado Antônio Sílvio Cardoso.

“As autoridades atiraram para conter os suspeitos. Mesmo com um ferido, os jovens fugiram da polícia, porém foram identificados após Pontes dar entrada no Hospital Municipal”, comenta o delegado. O rapaz foi atingido na região lombar e não corre risco de morte. Segundo a polícia, nenhum deles tem antecedentes criminais.

Cardoso informa que recolheu a arma do juiz, um revólver calibre 380 e a arma do policial, uma pistola ponto 40, além dos projéteis deflagrados e encaminhou ao Tribunal de Justiça do Paraná, conforme procedimento padrão. A lei permite que juízes portem armas para sua defesa pessoal. “O Judiciário vai investigar o caso diante do envolvimento de um magistrado”, comenta.

Ao todo, dois proprietários de estabelecimentos comerciais foram detidos durante a operação. Em Borrazópolis, após a interrupção de uma festa, houve resistência por parte dos jovens envolvidos, que chegaram a apedrejar as autoridades. O juiz Rodrigo Luiz Berti, que assumiu a Comarca de Faxinal em maio afirma que, independente da resistência da população, vai fazer cumprir a lei.

“O objetivo não é acabar com a diversão da população, e sim, cumprir a lei. Infelizmente aqueles que não respeitarem as determinações serão penalizados”, afirma o juiz.

DENÚNCIAS - Segundo ele, a operação foi deflagrada após diversas denúncias de menores consumindo bebida alcoólica em bares. “Em Faxinal não encontramos irregularidades, porém em Borrazópolis encontramos oito menores consumindo álcool. Em um dos locais fiscalizados uma festa chegou a ser interrompida”, comenta.

O juiz explica que os comerciantes foram atuados de acordo com o artigo 243 do Estatuto da Criança e o Adolescente (ECA), que sujeita a multa de até 20 salários mínimos.

“Ao analisar os processos é possível notar que a maioria dos crimes parte da violência provocada pela ingestão de bebida alcoólica. O objetivo dessas fiscalizações é evitar crimes como homicídio, violência doméstica, entre outros”. O juiz afirma que as fiscalizações vão se tornar rotineiras.

Ele não quis se pronunciar a respeito dos disparos, porém confirmou à reportagem que precisou usar da arma e que a entregou espontaneamente à polícia.

continua após publicidade