Apucarana

Filha de mulher morta pelo marido vive com avó paterna em Apucarana

Da Redação ·

A filha da jovem de 22 anos morta a facadas pelo marido com a ajuda da mãe em Apucarana está com a avó paterna desde a data do crime. A mãe do suspeito foi a única parente localizada pelo Conselho Tutelar que tem condições de assumir a guarda da menina de quatro anos.

Jéssica Carline Ananias da Costa acabou assassinada com mais de 25 facadas, no dia 9 de maio, na residência do casal, no bairro da Igrejinha. Os suspeitos tinham um relacionamento amoroso e sexual há quatro anos e pretendiam ficar juntos, mas Jéssica deu uma surra na mãe quando descobriu a traição. De acordo com o delegado-chefe da 17ª SDP, Ítalo Sega, o homem relatou em depoimento que a esposa assassinada nunca deixaria eles serem felizes juntos.

O pai de Jéssica era casado com a mãe e soube no dia do enterro da jovem sobre a traição. Segundo o delegado, ele era o único que ainda não tinha conhecimento porque o relacionamento amoroso entre sogra e genro era de conhecimento de vizinhos e familiares.

continua após publicidade
confira também
continua após publicidade

O marido da jovem, um bacharel em Direito de 26 anos, foi preso no dia do crime e confessou ter desferido as 25 facadas em Jéssica, mas que a sogra teria ajudado a planejar crime. A polícia passou a investigar a participação dele e pediu à Justiça a prisão preventiva do suspeito. Os dois passaram a tarde em um motel na cidade de Londrina no dia do homicídio de Jéssica. A mulher ainda teria ficado com a neta de 4 anos, mesmo tempo do relacionamento amoroso entre ambos, para que o genro ficasse sozinho com a vítima. A polícia informou que esses indícios serviram de prova da participação no assassinato.

A mãe da vítima foi presa e indiciada como cúmplice e coautora do crime. O marido tinha a intenção de simular um latrocínio, roubo seguido de morte, para ludibriar a polícia. A sogra ficou com a filha do casal e dois homens foram chamados para levar o carro do casal como em um assalto. Os dois envolvidos também foram presos, mas um deles já foi colocado em liberdade por ter bons antecedentes.  Em depoimento, a mãe nega ter ajudado na morte de Jéssica, mas confessa o relacionamento amoroso com o genro.
 

Confira o vídeo com entrevista da mãe acusada de planejar morte da filha junto com o genro.