Apucarana

Polícia apresenta autônomo acusado de matar a esposa em Apucarana

Da Redação ·
A Polícia Civil de Apucarana apresentou à imprensa, no final da tarde desta quinta-feira (9), o  autônomo Bruno José da Costa, de 25 anos: homicida confesso da esposa
fonte: Delair Garcia, da Tribuna do Norte
A Polícia Civil de Apucarana apresentou à imprensa, no final da tarde desta quinta-feira (9), o autônomo Bruno José da Costa, de 25 anos: homicida confesso da esposa

A Polícia Civil de Apucarana apresentou à imprensa, no final da tarde desta quinta-feira (9), o  autônomo Bruno José da Costa, de 25 anos. Ele confessou a autoria do assassinato da esposa Jéssica Carline Ananias da Costa, de 22 anos, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (9) na residência do casal, na Rua Nossa Senhora da Conceição, no Jardim Presidente Kenedy, no Bairro da Igrejinha, na zona sul de Apucarana. A informação foi confirmada pelo delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Ítalo Sêga. Também foram apresentadas as duas facas usadas no homicídio e o dinheiro que o autor do assasinato afirmou inicialmente que havia sido roubado durante assalto.

Jéssica foi assassinada com 25 facadas. Preliminarmente, a Polícia Civil investigava a suspeita de latrocínio (roubo seguido de morte). No primeiro depoimento aos policiais, Bruno afirmou que sua casa teria sido invadida por dois assaltantes. Depois ele caiu em contradição e disse que o autor do crime seria um assaltante armado com uma faca, que teria rendido ele e a esposa quando ambos saíam de casa. O bandido o teria amarrado e depois praticado o crime, com objetivo de roubar dinheiro guardado para uma viagem ao Paraguai e o carro fa família, que foi escondido pelo autor do crime.

continua após publicidade
confira também

Durante o depoimento dele, a Polícia desconfiou de uma série de contradições e Bruno José da Costa acabou confessando ter matado a esposa com mais de 20 golpes de faca. Conforme a polícia, o autônomo estaria tendo um caso afetivo extraconjugal com uma pessoa muito próxima da família. Durante a apresentação à imprensa Bruno não deu detalhes sobre o assassinato.

continua após publicidade


Leia mais na edição de sexta-feira (9) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná