Apucarana

Dengue avança em Apucarana e Arapongas

Da Redação ·
Em Apucarana, agentes da dengue agiram no Jardim Ponta Grossa na tarde de ontem: 10 casos confirmados
fonte: Delair Garcia
Em Apucarana, agentes da dengue agiram no Jardim Ponta Grossa na tarde de ontem: 10 casos confirmados

O clima atípico e a falta de cuidados por parte da população estão prolongando o período mais crítico de alastramento da dengue. Numa época em que normalmente o início do frio diminui as notificações, algumas cidades registram, na verdade, o aumento dos casos. A situação é vivida por Apucarana e Arapongas. As duas cidades já somam 35 ocorrências, sendo 25 em Arapongas e 10 em Apucarana.  Em toda região, já são 177 casos de dengue confirmados.

Na 22ª Regional de Saúde de Ivaiporã, são 67. Jardim Alegre (8) e São João do Ivaí (10) são os mais novos municípios a enfrentarem risco de epidemia. Para o coordenador de Endemias da regional, Cláudio Aparecido Nunes, a situação é preocupante nos dois municípios. “Se Jardim Alegre registrar mais quatro casos e São João mais dois, já será considerado princípio de epidemia”, diz.

Única com quadro epidêmico já confirmado na regional, Lidianópolis tem 34 casos, mas há ainda 96 sendo investigados pelo Laboratório Central do Paraná (Lacen). “O município, em si, já está em situação controlada. O número alto de notificações é porque o Lacen está atrasando um pouco os resultados”, justifica.

Em relação à queda dos números da dengue em várias regiões do Estado, Nunes considera a situação incomum em sua área de atuação. “Os casos de dengue já caíram em 65% dos municípios com epidemia, mas aqui estão começando a aumentar agora”, declara. A dificuldade é maior, segundo ele, devido às chuvas e ao calor, que, nesta época do ano, já deveriam ter diminuído.

“Se fosse no ano passado, já estaria mais frio. Hoje, fica dois, três dias sem chuva e volta a chover de novo. Em períodos mais frios a larva do mosquito se desenvolve mais lentamente”, explica.

Na área da 16ª RS, de Apucarana, as atenções continuam sendo concentradas em São Pedro do Ivaí, que, com 50 confirmações, ainda não conseguiu controlar a epidemia. Segundo a chefe de Vigilância, Clara Lemes de Oliveira, técnicos da órgão e funcionários da prefeitura uniram forças numa “grande ação” de combate no último sábado, o que deve ser repetido hoje. Ela afirma que são utilizadas bombas costais nos trabalhos. “Os reflexos dessas ações deverão ser sentidos no decorrer das próximas semanas”, acredita.

Com surto, Bom Sucesso registra 12 casos de dengue, mas o quadro é tido como controlado. Arapongas tem agora 25 pessoas infectadas. Nenhuma vítima está em estado grave nas duas regionais.

A chefe da Divisão de Vigilância em Saúde da 16ª RS acrescenta a característica cíclica da doença como fator preponderante para a maior proliferação. “A cada 5 anos a dengue aparece mais forte e este é um desses períodos”, explica Clara.

APUCARANA
Na tarde de ontem, os agentes da dengue da Prefeitura de Apucarana trabalharam no Jardim Ponta Grossa. Segundo a Vigilância Sanitária, o município ainda está estudando a recomendação do Mistério Público de multar moradores que não tomarem medidas preventivas de combate à doença de forma reincidente.

continua após publicidade