Apucarana

Secretário municipal da Indústria e Comércio fala das metas de trabalho

Da Redação ·
 O secretário Laércio Beani da Costa, durante reunião com diretores da ACIA nesta semana
fonte: Divulgação
O secretário Laércio Beani da Costa, durante reunião com diretores da ACIA nesta semana
continua após publicidade

Diretores da ACIA receberam nesta semana o secretário de Indústria e Comércio de Apucarana, Laércio Beani da Costa, para a discussão de vários temas de interesse da classe empresarial. Na pauta, a infra-estrutura dos parques industriais, a destinação de novas áreas para a instalação de empresas, a expansão do estacionamento regulamentado, a duplicação da rodovia entre Apucarana e Ponta Grossa e a criação do Fórum de Desenvolvimento Econômico. “Tivemos uma boa reunião. Já havíamos mantido alguns contatos com o Laércio e sempre há da parte dele muito boa vontade com as solicitações da ACIA”, avaliou o presidente Jayme Leonel.


O secretário falou sobre o parque industrial que começa a ser implantado no distrito de Pirapó como exemplo de como a administração municipal pretende dar prioridade para a geração de emprego e renda. Para ele, porém, é preciso melhorar a sintonia entre a classe empresarial e o poder público municipal e fortalecer entidades como o Sindicato do
Vestuário. “Precisamos de entidades representativas cada vez mais fortes. Nós vemos a ACIA como a entidade que pode reunir a indústria, os sindicatos e demais entidades num amplo projeto em favor do desenvolvimento de Apucarana”, acrescentou o secretário.

continua após publicidade


Laércio Beani admitiu que o trânsito de Apucarana tem muitos problemas acumulados ao longo dos últimos anos. Segundo ele, porém, as mudanças precisam ser realizadas de forma gradativa e baseadas em estudos técnicos. Ele descarta, por exemplo, a ideia de se tirar os caminhões da área central. “Precisamos encontrar um trajeto para que esses caminhões venham, descarreguem e saiam sem causar muitos transtornos”, avaliou. No que diz respeito à duplicação até Ponta Grossa, o secretário informou que o prefeito Beto Preto já vem dialogando com o governo estadual para que as obras sejam iniciadas por Apucarana.


Laérco Beani afirmou também que a administração vem estudando as divisões para utilização do IBC da Vila Nova na instalação de pequenas empresas. Segundo ele, a estrutura custa R$ 11 mil por mês para o município e não pode mais ficar parada. O secretário adiantou ainda que a administração vai rever a situação de todos os imóveis doados para a instalação de empresas. “Aqueles que não cumpriram a lei e que estão servindo apenas para especulação serão revertidos para o município”, finalizou.