Apucarana

Alcides Ramos Júnior se apresenta no Fórum de Apucarana

Da Redação ·

O ex presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana, Alcides Ramos Junior (DEM), se apresentou, na tarde desta sexta-feira (15), no Fórum Desembargador Clotário Portugal, junto com seus defensores.  Ele teve a prisão preventiva decretada sob a acusação de peculato e formação de quadrilha e estava foragido da polícia há quase três meses. 

continua após publicidade

Alcides Ramos Júnior poderá tomar posse até terça-feira (19), pois foi o vereador mas votado no último pleito, eleito com mais de 2.613 votos. 

A apresentação de Alcides Ramos Júnior coincide com audiência marcada para as 13 horas desta sexta-feira  no Fórum Desembargador Clotário Portugal, em outra ação proposta pelo Ministério Público (MP) sobre suposta de compra de votos na eleição de 2012 por parte do ex-presidente da Câmara.

continua após publicidade

O MP pede a cassação do registro de Alcides Ramos, a anulação dos votos de sua legenda e a inegibilidade por oito anos do vereador reeleito.

Segundo fontes da promotoria, 14 testemunhas vão ser ouvidas na audiência desta sexta-feira, e a defesa de Alcides Ramos é realizada pelos advogados Rafael Fabrício de Melo e Guilherme Gonçalves, de Curitiba, e pela irmã de Ramos, a advogada Ariane Ramos.

Sessão tumultuada - A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Apucarana realizada na noite da última quarta-feira (13) ficou tumultuada após o surgimento da informação sobre uma possível presença de Alcides Ramos Junior na Casa. Mas ele não apareceu na oportunidade.

continua após publicidade

Em decorrência de uma suposta ligação telefônica repassando a informação,  o presidente do Legislativo Municipal, o vereador José Aírton de Araújo, o Deco, do PR, chegou a interromper a sessão por cinco minutos e após se reunir a portas fechadas com os demais vereadores, retomou os trabalhos e já encerrou a sessão em poucos segundos.

Deco só se limitou a dizer que o motivo seria um assunto sigiloso dos vereadores, mas deixou transparecer que toda a movimentação estava relacionada a Alcides.


Leia mais na edição de sábado (16) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná