Apucarana

Donos de boates participam de treinamento de combate á incêndio

Da Redação ·

Nove proprietários e representantes de casas noturnas de Apucarana participaram na manhã desta sexta-feira (8) de um treinamento de combate a incêndios, no quartel do Corpo de Bombeiros situado à Vila São Carlos, zona oeste da cidade. O objetivo é capacitá-los a fazer o primeiro combate, impedindo que as chamas se propaguem enquanto os brigadista são acionados.

Mario André Pimenta, sócio proprietário da Seven Louge Bar, acredita que o treinamento vai proporcionar mais segurança aos funcionários e clientes. "A casa é frequentada por gente de toda a região. Com uma pessoa apta para combater incêndio podemos evitar tragédias como a ocorrida no Rio Grande do Sul".

Após o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria, que vitimou 238 pessoas, casas noturnas de todo o País foram vistoriadas, muitas fechadas por irregularidades. Em Apucarana, donos de boates estão atentos às normas de segurança exigidas pelo Corpo de Bombeiros. Mas, segundo o tenente Luciano Alberto de Souza Camilo, além de seguir as normas é necessário saber lidar com a situação.

"O maior problema em casos de incêndio é a localização e familiarização com o extintor. Na maioria dos casos a pessoa não sabe onde o equipamento está e quando encontra, não sabe manuseá-lo”, explica Camilo, defendendo que uma pessoa devidamente instruída pode ser fundamental para evitar uma fatalidade.

No curso, ministrado pelo subtenente do Corpo de Bombeiros Vanderlei Simão de Souza, os empresários e representantes passaram por aula teórica abordando classes e prevenção de incêndios, métodos de extinção, técnicas de uso dos extintores e suas aplicações, assim como cuidados necessários frente a reações físico química dos materiais e produtos envolvidos no evento, bem como combate ao fogo com gás liquefeito de petróleo, o gás de cozinha.

Durante a aula prática, os participantes foram submetidos a situações envolvendo todos os itens abordados na palestra. Todos eles aprenderam a manusear o extintor e puderam utilizá-lo durante uma simulação de incêndio. Mesmo em treinamento na presença dos bombeiros, Pimenta confessou que ficou assustado com o fogo.  "Na hora imaginei o que as vítimas do incêndio em Santa Maria devem ter passado. Em situação real seria bem mais complicado", afirma o empresário.

continua após publicidade