Apucarana

Após mais de 2 horas de negociação, rapaz desiste de pular de torre

Da Redação ·

No final da manhã desta quinta-feira (31),  Róbson de Carvalho Miranda, de 22 anos, que teria rompido um relacionamento afetivo e apresentava sinais de depressão, subiu e ameaçava se jogar de uma torre de transmissão de energia elétrica com mais de 50 metros de altura, situada nas imediações do Núcleo Afonso Camargo, na zona norte de Apucarana. Após mais de 2 horas de negociação, rapaz desiste de pular de torre.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar (PM) estiveram no local tentando demover o jovem de cometer ato extremo. Uma multidão acompanhava o desenrolar da situação e a energia elétrica foi desligada por precaução.

O tenente Émerso Rocha, do Corpo de Bombeiros, que tem qualificação especial para ser negociador nesse tipo de situação, conduziu os procedimentos para fazer Róbson mudar de ideia.

continua após publicidade

"Começamos a negociar com ele por volta das 11 horas e às 13h18 o Róbson finalmente aceitou descer da torre. Usamos técnicas especias de convencimento, explicando para ele que pular não resolveria qualquer problema, que a vida é mais importante. O essencial nesse tipo de negociação é nunca prometer nada à pessoa abalada emocionalmente que não possa ser cumprido", afirmou Rocha.

O tenente dos Bombeiros acrescentou que após Róbson descer da torre, ele foi levado até onde estava sua companheira. "Isso nós havíamos prometido para ele na negociação", completou o tenente.