Apucarana

Fugitivo do minipresídio morre e outro fica ferido em acidente

Da Redação ·
Reginaldo dos Reis, de 35 anos, acusado de homicídio e roubo
fonte: Tribuna do Norte
Reginaldo dos Reis, de 35 anos, acusado de homicídio e roubo

A Polícia Civil de Arapongas confirmou nesta quarta-feira (2) que o homem morto em acidente de trânsito ocorrido no km 188 da BR-369 (Rodovia Mello Peixoto), por volta da 1h30 da madrugada do primeiro dia do ano, e outro que ficou gravemente ferido na ocorrência de trânsito são fugitivos do minipresídio de Apucarana. O corpo da vítima fatal foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Londrina para necropsia e confirmação da identificação. Já o ferido encontra-se internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional João de Freitas.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Reginaldo dos Reis, de 35 anos, acusado de homicídio e roubo, ocupava a motocicleta Honda/CG 125 Fan placa ANV-9419 junto Diogo Lucheti Belmonte, 31 (acusado de tráfico e roubo) quando o GM Vectra placa BBH-1968 teria colidido com a traseira da moto. Reginaldo teve morte instantânea e Diogo, que não portava documentos, ficou gravemente ferido. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional João de Freitas.  A PRF não sobe precisar quem pilotava a Honda CG.

FUGA - Reginaldo dos Reis e Diogo Lucheti Belmonte fugiram do minipresídio de Apucarana no dia 11 de dezembro, junto com outros 10 detentos. Na oportunidade os presos cavaram um túnel de aproximadamente 10 metros que ligou a carceragem ao pátio da 17ª SDP, anexo ao minipresídio, na Rua Nova Ucrânia, no Jardim Iguatemi. Dos 12 fugitivos, quatro foram recapturados (incluindo Diogo) e Reginaldo faleceu. Diogo foi preso em meados de 2012 com cerca de três quilos de crack puro.

HOMICÍDIO - Já Reginaldo dos Reis, conhecido como Buldoguinho, foi preso pela PM em Arapongas no dia 13 de outubro de 2011. No momento da detenção ele era transportado por um adolescente de 16 anos que pilotava uma moto, quando os dois caíram próximo à Rodoviária. Contra Buldoguinho pesava a acusação de  ter assassinado a namorada, Fabiola Alves Wisniewski, de 19 anos, com um tiro no pescoço na Rua Irmã Eleotéri Vila Martins, em Apucarana. Ela morreu no dia 9 de outubro de 2011, após ser ferida no pescoço e ficar internada na UTI do Hospital da Providência durantes dois dias e meio.

Ele já havia cumprido pena por roubo no minipresídio de Apucarana e no CDR de Londrina. Quando Buldoguinho estava preso, a moça passou a viver com outro homem. Amigos de Fabíola relataram que ele não aceitava o fim do relacionamento com a moça e por isso a matou. Ele foi velado na Capela Mortuária do Pirapó e sepultado na tarde de terça-feira (2). 

continua após publicidade