Apucarana

Polícia Civil de Apucarana desmantela bando de traficantes

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Polícia Civil de Apucarana desmantela bando de traficantes
fonte: Divulgação/Polícia Civil
Polícia Civil de Apucarana desmantela bando de traficantes

Mais de 20 policiais civis de Apucarana, Marilândia do Sul, Jandaia,  e da Denarc de Maringá e Londrina realizaram uma grande  operação, iniciada nos primeiros minutos da manhã desta sexta-feira (21), com a finalidade de desarticular uma quadrilha especializada no tráfico de drogas. Sob a coordenação dos delegados Ricardo Teixeira Casanova e Gustavo Dante, os agentes cumpriram vários mandados de prisão e apreenderam quantidade significativa de drogas, uam motocicleta, além de armas e farta munição. Mais de dez pessoas acabaram detidas.

continua após publicidade

De acordo com o delegado-adjunto da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Ricardo Teixeira Casanova, as investigações relativas à Operação Opressores começaram há três meses e identificaram cinco pontos de vendas de entorpecentes do bando, situados em Apucarana (dois), Marumbi, Cambira e São Pedro do Ivaí.

O líder da quadrilha é Tiago de Souza, "o Foca", de 26 anos, que já é acusado de tentativa de homicídio. "Esse rapaz se revelou um verdadeiro empreendedor do crime ao realizar contratos de locações de imóveis em diferentes cidades para nelas fixar seus associados, que passavam a comercializar drogas nesses municípios".

continua após publicidade

Conforme o delegado, no desenvolvimento de sua atividade criminosa Foca contava com apoio direto de três pessoas - Ricardo Ramos Dimiras, o "Ricardinho", 24, Douglas Henrique Marques do Santos, o "Fi" ou "Fio", 26, preso em 11 de setembro no Jardim América com 11 pedras de crack, balança de precisão e um revólver calibre 38, e Daiane Romero dos Santos (companheira de Foca) - que atuavam como uma espécie de gerentes.

"Para o transporte da droga Foca tinha ainda o apoio de Miriane Caroline Bacon e Creuza Souza Dutra Cunha, que foram presas às 5 horas do dia 18 de julho em ônibus na Rodoviária de Maringá com aproximadamente cinco quilos de crack adesivados a seus corpos. Também integrava o bando o mototaxista Valdir Borbolato, devido à sua grande facilidade em se deslocar para levar os gerentes do tráfico a destinos diversos, entregar tóxicos e cobrar dívidas de pequenos traficantes e dependentes químicos."

Foca foi preso em Marumbi, na noite de 14 de agosto, sob a acusação de tráfico de drogas. Na oportunidade ele estava com mais de 30 pedras de crack. "O Foca foi transferido para a Cadeia Pública de Jandaia do Sul, mas mesmo encarcerado, continuava a comandar seus negócios ilícitos de dentro da Cadeia. Na casa de Foca, no Parque Bela Vista, em Apucarana, foram apreendidos 200 gramas de crack, 120 de maconha, uma pistola calibre 9 milímetros, 37 projéteis nove milímetros, 11 projéteis calibre 22 e uma balança de precisão.

continua após publicidade

O delegado acrescentou que com as prisões de Foca, Miriane e Creuza, Andressa Daiane Romero dos Santos assumiu as funções de gerente e tranportadora da droga. Ela foi detida junto com uma adolescente na noite de 4  de setembro, quando trazia três quilos de crack de Guaíra para Apucarana. "Apuramos que o bando comprava a droga em Guaíra de Marco Antônio Vagliatti, o Tio de Guaíra, que está sendo procurado pela polícia."

Durante a Operação Opressores foram presos ainda Paulo César do Nascimento, o "Véio Paulo", na Vila Santa Helena, em Apucarana, Claudenice de Almeida, moradora na Rua Minas Gerais, em Marumbi, Devanzir Alves Cavalcanti, residente na Rua Orlando Micachi, em Cambira, e os irmãos Giovane Vicente, o "Buchudo", e Magno Adriano dos Santos Vicente, o "Maguinho", moradores na Rua Presidente Aluisio Alves Pereira, em São Pedro do Ivaí. Todos foram encaminhados à 17ª SDP.