Apucarana

Parceria com 30º. BIMtz capacitará mão de obra para setor moveleiro

Da Redação ·
Integrantes do Numap e do Empreender, reunidos com representantes do 30º. BIMTz de Apucarana
fonte: Divulgação
Integrantes do Numap e do Empreender, reunidos com representantes do 30º. BIMTz de Apucarana

Representantes do Núcleo dos Moveleiros de Apucarana (Numap) estiveram nos últimos dias no 30º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), onde foram recebidos pelo tenente coronel Wellington Silva Lousada e pelo capitão Santos Braga. Na pauta, o Sebraetec, um programa através do qual o Sebrae subsidia os custos de serviços, buscando soluções para otimizar os resultados da gestão, aperfeiçoar processos ou produtos da pequena empresa, tornando-a mais competitiva e melhor preparada para o mercado. Além de serviços tecnológicos, o Sebraetec também apoia projetos de inovação elaborados por pequenas empresas que tenham sido aprovados e selecionados nos editais públicos de inovação lançados pelo Sebrae.

No caso de Apucarana, os oficiais do 30º. BIMtz haviam sido informados de que as empresas ligadas ao Numap estão recebendo consultorias e capacitação de mão de obra através do Sebraetec. “Ficou acordado que serão oferecidos cursos gratuitos para os soldados, abrindo assim perspectivas para que alguns sejam contratados nas empresas do núcleo”, afirma Claudinéia Oliveira Moreira, do Programa Empreender (Proe). Segundo ela, são 25 vagas para o curso de marceneiro. A proposta despertou o interesse de 41 soldados. “O tenente Lousada nos informou que vai ser feita uma seleção entre os interessados. O Numap vai custear o curso, em parceria com o Sebrae e Senai”, acrescentou Claudinéia.


O Núcleo Moveleiro é o sexto do Empreender no município, sendo desenvolvido em parceria entre o Sebrae e a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (ACIA). De iniciativa da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), em parceria com o Sebrae, o Programa Empreender está presente em todas as unidades federativas e visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais.

continua após publicidade