Apucarana

Procon inicia cadastramento de consumidores superendividados

Da Redação ·
Procon inicia cadastramento de consumidores superendividados
fonte: Arquivo
Procon inicia cadastramento de consumidores superendividados

A partir de hoje(01/08), o Procon Apucarana começou a receber as inscrições de consumidores superendividados, que pretendem quitar seus débitos junto ao comércio local. O objetivo é “limpar” o nome dos consumidores e permitir a eles voltar a realizar compras sem qualquer restrição de crédito. Esta é a primeira etapa do Programa de Recuperação de Crédito e que se estende até o dia 24. A segunda etapa, de 10 a 14 de setembro, visa a negociação entre as partes – credor e devedor.


O coordenador do Procon Apucarana, advogado José Carlos Balan, disse que a proposta foi apresentada e aprovada pelos comerciantes, a partir de uma reunião no Sindicato do Comércio Varejista (Sivana). “A receptividade foi excelente, mostrando que há um grande interesse dos comerciantes em receber seus créditos, inclusive com a concessão de descontos para o pagamento a vista”, explica o coordenador.


Mesmo antes da abertura do prazo de cadastramento, dezenas de consumidores estiveram no Procon buscando informações sobre como proceder para efetivar a negociação. O coordenador do órgão de defesa do consumidor lembra que havendo acordo entre as partes, o nome do devedor é retirado do cadastro do Serviço de Proteção ao Crédito no prazo máximo de 48 horas. Pelo que ficou proposto, nesta primeira etapa os consumidores endividados irão ao Procon para preencher um questionário, informando onde devem e quanto podem dispor para negociar as dívidas.



No período de 10 a 14 de setembro, o Procon Apucarana funcionará apenas para atendimento a consumidores e credores inscritos para as negociações. “Vamos colocar toda a equipe de trabalho a disposição para intermediar os acordos entre as partes envolvidas neste esforço para resgate do crédito”, diz o advogado. “É importante que as partes estejam dispostas a negociar, para que todos saiam satisfeitos”, justifica o coordenador. Ele salienta que alguns credores poderão quitar a dívida, enquanto outros precisarão parcelar o débito.

continua após publicidade