Apucarana

Dois casos de violência doméstica são registrados em Apucarana

Da Redação ·
continua após publicidade

A Lei Maria da Penha não parece intimidar alguns agressores. Na tarde desta quarta-feira (11), duas mulheres registraram queixa por violência doméstica, em Apucarana. As denúncias aconteceram com intervalo de apenas uma hora, entre 16h e 17h. No primeiro caso, a Polícia Militar (PM) foi chamada na Rua Dr. Oswaldo Cruz, Bairro da Igrejinha, pois um homem estava batendo em sua esposa. A mulher contou à polícia que por motivos fúteis, o seu companheiro, Gilson José Guerreiro, 37 anos, agrediu-a com chutes, socos e tapas, além de ofendê-la com palavras obscenas. Ela ainda disse que depois da briga, ele a colocou para fora de casa, e não a deixou entrar. Após uma hora, a PM recebeu outra denúncia de violência doméstica, dessa vez, na Rua José Caetano da Silva Filho, Jardim Aeroporto. De acordo com a polícia, depois de uma discussão provocada por ciúmes, o homem, que não teve o nome divulgado, começou a agredir a esposa deixando-a com escoriações nas mãos, nariz e tórax. Durante a prisão, o agressor tentou resistir à ação policial, e precisou ser imobilizado. Nos dois casos, os homens foram encaminhados à 17ª SDP.