Apucarana

Repórter policial de Apucarana perde luta contra enfermidade hepática

Da Redação ·
Repórter policial de Apucarana perde luta contra enfermidade hepática
fonte: Arquivo pessoal
Repórter policial de Apucarana perde luta contra enfermidade hepática

A Autarquia de Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa) confirmou que o repórter de rádio Deusdete Tadeu da Fonseca, de 46 anos, morreu no final da tarde de domingo (17).

continua após publicidade
Ele lutava há mais de um mês contra uma grave enfemidade hepática e esteve internado no Hospital da Providência durante cerca de 20 dias. Segundo a Aserfa, o velório acontece na Capela Mortuária de Apucarana e o sepultamento está previsto para as 17 horas de segunda-feira, no Cemitério Portal do Céu. Deusdete trabalhava no rádio há mais de 20 anos. Foi repórter de emissoras de Jandaia do Sul e Mandaguari. 
 
Depois veio para a Rádio Nova AM, de Apucarana, do Grupo Pinga Fogo de Comunicação. Na emissora ele trabalhou como repórter e apresentador de programas sertanejos e do Bom do Negócio.
 
Entre um plantão e outro para apurar informações sobre ocorrências policiais com agilidade, Deusdete ainda encontrava tempo para animar e cantar em festas realizadas em municípios da região, como Cambira, Jandaia do Sul e Rio Bom. 
 
O repórter deixa a viúva Vanilza e as filhas Beatriz e Bianca, além de um grande número de amigos. 
 
O bordão usado por Deusdete para abrir sua participação em noticiário da Rádio Nova AM às 11h30, de segunda a sábado, ainda ecoa na memória dos amigos, companheiros e ouvintes que o conheceram "de verdade": "Mas atenção Apucarana!!!"