Apucarana

ACIA define formato da campanha pela duplicação da BR-376

Da Redação ·
ACIAcia define formato da campanha pela duplicação da BR-376
fonte: Divulgação
ACIAcia define formato da campanha pela duplicação da BR-376

Uma reunião realizada nesta semana, na sede da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (ACIA), definiu o formato da campanha que será lançada com o objetivo de fazer com que comecem pelo município as obras de duplicação da BR-376 até Ponta Grossa.

Tanto a reunião, que também contou com a presença do prefeito João Carlos de Oliveira e equipe, quanto a ideia da campanha foram propostas por ex-diretores da ACIA, acatadas pela atual diretoria. “Já que existe a possibilidade de se adiantar a obra de duplicação, que ela comece por Apucarana, uma vez que o maior número de acidentes ocorre no percurso entre Apucarana e Mauá da Serra”, afirmou o ex-presidente da ACIA, Felipe Alexandre Felipe Neto.

Ele esteve acompanhado pelos ex-presidentes Armando Boscardin e João Reis e pelo ex-diretor Antônio Rodrigues de Almeida. O grupo lembrou a campanha “Chega de Mortes”, deflagrada pela ACIA em 1996, e que pedia outras melhorias rodoviárias na região. “Na época, foi feita grande mobilização através da mídia e das lideranças dos municípios envolvidos. Também usamos outdoors, adesivos e folhetos, além de anúncios nos veículos de comunicação. É basicamente esse formato que estamos defendendo agora”, salientou Felipe Neto. A duplicação estava prevista no contrato que instituiu o pedágio, mas com início para 2015. Sílvio Marchiori, presidente da Ronodorte, confirmou neste mês a antecipação da obra para 2013, porém partindo de Ponta Grossa em direção a Apucarana.

Para os ex-diretores da ACIA, além do grande volume de acidentes, muitos deles com mortes, há outros argumentos em favor de que a duplicação comece por Apucarana. Um deles é a topografia relativamente plana, que permitiria uma duplicação rápida até Mauá da Serra. Partindo de Ponta Grossa, as obras enfrentariam trechos acidentados, principalmente na região de Ortigueira. “Na época, foram chamados a apoiar o movimento os prefeitos, empresários e demais lideranças de Londrina, Arapongas, Apucarana, Jandaia do Sul, Mandaguari, Califórnia, Mauá da Serra e outros municípios”, afirmou Armando Boscardin.

Joaquim Alves da Silva, vice-presidente da ACIA, conduziu a reunião, uma vez que o presidente Jayme Leonel se encontrava em viagem. Jayme Leonel disse nesta quinta-feira que a ACIA aderiu de imediato à proposta. “A duplicação é importante para salvar vidas e para facilitar o escoamento da nossa produção, principalmente com destino ao Porto de Paranaguá. Esperamos sensibilizar o governo e a direção da Rodonorte no sentido de que o melhor ponto para se iniciar a duplicação é Apucarana”, destacou o presidente da ACIA.

O prefeito João Carlos de Oliveira tomou conhecimento de toda a proposta e disse que vai iniciar os contatos políticos e administrativos a fim de que a Prefeitura possa dar a sua contribuição na campanha.

continua após publicidade