Apucarana

Câmara destaca trabalho realizado pelo Proerd

Da Redação ·
Alcides, tenente Dejair Budkevicz, Ana Regina e cabo Elias do Nascimento, durante solenidade na Câmara de Apucarana: homenagem ao Proerd
fonte: Divulgação
Alcides, tenente Dejair Budkevicz, Ana Regina e cabo Elias do Nascimento, durante solenidade na Câmara de Apucarana: homenagem ao Proerd
continua após publicidade
O cabo Elias do Nascimento e a soldada Ana Regina Sebrian, da Polícia Militar, receberam nesta semana uma “moção de aplausos” na Câmara de Apucarana. Os dois foram homenageados pelo Legislativo em função do trabalho que estão realizando através do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). “Vemos hoje a violência crescendo em todo o Brasil e em Apucarana não é diferente. Talvez porque não tenha sido feito lá atrás um trabalho tão importante quanto o Proerd”, afirmou o presidente da Câmara, Alcides Ramos Júnior (DEM), autor da proposição.  
Ele afirmou que o Proerd concorre de forma decisiva para colocar um número cada vez maior de jovens longe das drogas e da violência. “Esta moção de aplausos é o reconhecimento do Poder Legislativo ao trabalho do cabo Elias e da soldada Ana Regina. Para nós, eles demonstram, com suas ações, que é possível construir um mundo melhor se cada um fizer a sua parte”, acrescentou Alcides Ramos.  
Ana Regina afirmou que faz o seu trabalho sem esperar nada em troca. “Mas é muito importante que o trabalho da Polícia Militar seja reconhecido pela comunidade”, frisou. Já o cabo Elias lembrou que é através das drogas que muitos jovens começam a roubar, a matar, a bater no pai e na mãe. “Nossas crianças são o nosso futuro. Não adianta atuar apenas na repressão. É preciso atuar também na formação e na prevenção”, observou. O tenente Dejair Budkevicz falou sobre a importância de se trabalhar com as crianças e ajudar no fortalecimento da imagem da PM como fonte de proteção e segurança. A solenidade também foi acompanhada por integrantes do Moto Clube Cobra.  
No Brasil, o Proerd foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil. O programa consiste em uma ação conjunta entre a Polícia Militar, escolas e famílias, no sentido de prevenir o abuso de drogas e a violência entre estudantes, bem como ajudá-los a reconhecer as pressões e as influências diárias que contribuem ao uso de drogas e à prática de violência, desenvolvendo habilidades para resisti-las.