Apucarana

Golpe da lista telefônica volta a ser aplicado no município de Apucarana

Da Redação ·
Procon de Apucarana foi acionado no decorrer desta semana por comerciantes, vítimas de golpistas que ofereceram o serviço de informação telefônica em uma lista de alcance nacional, além de hospedagem em um portal de negócios
fonte: Divulgação
Procon de Apucarana foi acionado no decorrer desta semana por comerciantes, vítimas de golpistas que ofereceram o serviço de informação telefônica em uma lista de alcance nacional, além de hospedagem em um portal de negócios

O Procon de Apucarana foi acionado no decorrer desta semana por comerciantes, vítimas de golpistas que ofereceram o serviço de informação telefônica em uma lista de alcance nacional, além de hospedagem em um portal de negócios. Para alcançar o objetivo, os estelionatários encaminham um formulário até a empresa para obtenção dos dados comerciais, além de área de atuação, endereço e telefone. Dias depois, os golpistas passam a ligar para a empresa, cobrando uma taxa de adesão e ameaçando colocar o nome do devedor no protesto. Em meados do ano passado, várias empresas apucaranenses foram vítimas dos golpistas e a partir de um alerta do Procon houve um recuo dos criminosos. O coordenador do Procon Apucarana, advogado José Carlos Balan, alerta que em hipótese alguma os dados da empresa devem ser passados para desconhecidos e também não se deve realizar o pagamento da taxa de adesão. “Esta prática vem sendo utilizada em todo o País, causando prejuízos financeiros a empresas idôneas, que pagam por temer serem protestadas”, afirma o coordenador. Especificamente em Apucarana, acrescenta o coordenador, várias empresas foram procuradas pelos golpistas e algumas fizeram depósito em nome de um suposto cartório de protesto de São Paulo. “É preciso ficar alerta, pois nenhum cartório de protesto liga para o devedor cobrando débito e muito menos solicitando depósito bancário”, esclarece o advogado. Mais informações com o Procon podem ser obtidas pelo fone 3424-1300.

continua após publicidade