Apucarana

Ortodoxos ucranianos celebram a Páscoa

Da Redação ·
A arte da pêssanka consiste não só em pintar um ovo, mas, em primeiro lugar, escrever sobre o ovo uma mensagem promissora
fonte: tnonline
A arte da pêssanka consiste não só em pintar um ovo, mas, em primeiro lugar, escrever sobre o ovo uma mensagem promissora

A comunidade ortodoxa ucraniana de Apucarana celebra a Páscoa neste domingo (15). No início da manhã foi realizada  uma missa na Igreja Ucraniana Autocefálica, situada à Rua Oreslau Saviski n° 393, no Jardim São Pedro (área central da cidade). As pessoas levaram cestas de alimentos que foram abençoadas pelo padre Eduardo Tararuk (ver box). Entre os itens da cesta estão os ovos pintados artesanalmente que simbolizam a vida (pêssankas).

continua após publicidade

A turismóloga e professora universitária Dorotéa Tchopko, de Apucarana, explica  que a diferença da data da Páscoa Ortodoxa em relação ao Ocidente se deve ao calendário adotado. "Os ortodoxos seguem o calendário Juliano e os católicos o calendário Gregoriano, por isso há diferença nas datas", explica Dorotea.

continua após publicidade

Pêssanka - Dorotéa afirma que, de acordo com a etimologia, o vocábulo pêssanka, originado no verbo pessaty, significa escrever. "A arte da pêssanka consiste não só em pintar um ovo, mas, em primeiro lugar, escrever sobre o ovo uma mensagem promissora. Para isso, são utilizados vários grafismos (desenhos de animais, flores, geométricos entre outros), cada qual com seu significado. Cada forma, cada cor, está impregnada de um simbolismo que, por sua vez, quer gerar sentimentos positivos em quem os vê. O trabalho artesanal não é somente simbologia é poesia", frisa .

continua após publicidade

A turismóloga ressalta ainda que na história do povo ucraniano sempre esteve presente a tradição de colorir ovos na época de Páscoa. "A arte de colorir ovos é milenar, com origem por volta de 3.300 a.C. . Os ovos possuem desenhos e símbolos básicos. Os mais usados são o triângulo (ar, fogo e água), a estrela de oito pontas (antigo Deus do Sol), o sol (boa sorte), o veado (riqueza, prosperidade), a flor (amor e caridade) e a linha sem fim (eternidade)", detalha.


Dorotéa acrescenta que normalmente as pêssankas são elaboradas durante a última semana da Quaresma. "Os ovos pintados decoram as cestas pascais que são abençoadas e depois consumidas no Domingo de Páscoa", completa a turismóloga.

continua após publicidade

Padres dão exemplo de sacerdócio

continua após publicidade

O dia 19 de junho de 2011 foi um momento da história de vida de dois homens religiosos, que trocaram de países muito distantes da Terra Natal, com costumes, tradições, condições climáticas, idiomas e até alfabeto diferentes, para assumir uma missão, que "vai muito além de parâmetros geográficas", como definem. Na ocasião o diácono ucraniano Eduardo Tararuk foi ordenado padre na Igreja Ortodoxa Ucraniana Autocefálica (que não deve subordinação ao Papa) de Apucarana.

Na ocasião o padre Eduarado Tararuk substituiu o padre piauiense Francisco Abraão Borges, 33, que mudou o nome para Moisés Borges. Ele havia assumido a paróquia em 22 de junho de 2008 e  foi para a Ucrânia exercer o sacerdócio e aprimorar o idioma ucraniano e os conhecimentos teológicos durante um ano. Já Tararuk veio da Ucrânia para Apucarana e trouxe com ele a esposa Olga e uma filha pequena,.

Ainda aprendendo o português, o padre Eduardo Tararuk relatou em ucraniano que encara a mudança com muita positividade e ressaltou que para os jovens é muito importante conhecer os costumes e a cultura dos antepassados. "É como uma ponte, de ida e volta Ucrânia-Brasil/Brasil-Ucrânia, pois a grande maioria da comunidade já nasceu aqui, mas não é por isso que deve abandonar a religião, as tradições e os costumes de seus familiares", disse.