Apucarana

Potencial das compras públicas em Apucarana é de R$ 7 milhões/mês

Da Redação ·
Luiz Hilário, falando a empresários, integrantes do Comitê Gestor e imprensa, durante café da manhã na ACIA
fonte: Divulgação
Luiz Hilário, falando a empresários, integrantes do Comitê Gestor e imprensa, durante café da manhã na ACIA

O Comitê Gestor Municipal das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte - Programa de Desenvolvimento Local realizou na manhã de sexta-feira (13), no auditório da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (ACIA), um café da manhã com a imprensa com o objetivo de divulgar as ações que vem realizando, bem como as suas atribuições. O Comitê foi criado a partir da publicação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, um conjunto de normas que determinam um tratamento diferenciado, simplificado e favorecido aos pequenos negócios. Durante o café da manhã, foi informado que o potencial de compras públicas em Apucarana, inicialmente calculado em R$ 4 milhões por mês, é na verdade de R$ 7 milhões.

continua após publicidade


O evento reuniu representantes dos membros do Comitê Gestor, entre eles o Sebrae, que vem dando toda a consultoria. “É um evento importante, na medida em que ajuda a difundir as ações do Comitê Gestor e os benefícios da Lei. Precisamos ter os veículos de comunicação como parceiros neste processo, de modo que a informação chegue ao maior número possível de empresários”, afirma o presidente da ACIA, Jayme Leonel.

continua após publicidade


O prefeito João Carlos de Oliveira também destacou os benefícios da lei. “Com ela, ficou mais simples pagar imposto, obter crédito e ter acesso à tecnologia, exportar, vender para o poder público, fazer negócios, enfim”, salientou João Carlos, que também atua na área de contabilidade.

continua após publicidade

Representantes do Observatório Social de Apucarana (OSA) estiveram presentes, destacando a importância de se qualificar o maior número de empresas e prestadores de serviços, a fim de que haja maior participação e transparências nas licitações.
Luiz Sérgio Hilário, secretário da Fazenda da Prefeitura, disse que o potencial de compra pública em Apucarana foi reavaliado incluindo as compras de órgãos estaduais e federais. “Chegaram novas informações que nos permitiram reavaliar esse cálculo.  O valor é de R$ 7 milhões”, disse Hilário, reafirmando a importância de as empresas locais se qualificarem para participar das compras públicas. Nesse sentido, o Fomenta, evento realizado em fevereiro, foi apontado como decisivo para uma nova tomada de consciência sobre a questão.

Durante o café da manhã, também foi divulgado o Catálogo Oficial do Fomenta.