Apucarana

Trânsito está na mira da Idepplan em Apucarana

Da Redação ·
IDEVAL dos Santos Filho e Luiz Alves Miguel, do Idepplan, afirmam que a consultoria está em fase de finalização
fonte: Sérgio Rodrigo, da Tribuna do Norte - Diário do Paraná
IDEVAL dos Santos Filho e Luiz Alves Miguel, do Idepplan, afirmam que a consultoria está em fase de finalização
continua após publicidade

Contratada no final de janeiro pelo Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan), a empresa Gasini Consultoria está próxima de entregar o resultado da análise do trânsito apucaranense. O diretor-presidente do órgão, Ideval dos Santos Filho e o superintendente José Luiz Alves Miguel, se mostram otimistas com os resultados e já adiantam algumas modificações que podem ocorrer nas ruas e avenidas do município.


Segundo ambos, a análise foi feita focando dois pontos: a região central da cidade e as entradas da cidade. A meta é aumentar a fluidez do trânsito, fazendo com que os motoristas cheguem mais rápido ao seu destino.

continua após publicidade


“Queremos soluções práticas e com custo acessível. A análise será bem técnica e acreditamos que o resultado será bem significativo”, afirma José Luiz. O resultado será divulgado até o final de abril.


Uma das mudanças que podem trazer benefícios sem grandes custos é a alteração no tempo dos semáforos. “Esse é um dos exemplos de melhorias que queremos fazer. A simples modificação no tempo dos semáforos pode causar um bem muito grande no trânsito”, explica Ideval.


A Avenida Minas Gerais é um dos pontos mais críticos do trânsito na cidade. É a via do perímetro urbano em que ocorre o maior número de acidentes graves. Os dois locais da avenida em que o Idepplan irá concentrar esforços com mais intensidade são a entrada do Núcleo Afonso Camargo e o cruzamento entre a Avenida e a Rua Padre Severino Cerutti, próximo ao Colégio Platão.
“Em relação à entrada do Afonso Camargo, um pedido do próprio prefeito foi de retirar o semáforo no local. Iremos analisar essa alternativa. Já sobre o cruzamento, iremos esperar a análise da empresa de consultoria”, diz Ideval. Ainda de acordo com ele, existem estudos cogitando algumas inversões em vários pontos de ruas que cruzam a Minas Gerais, para facilitar as conversões à esquerda e evitar acidentes.

continua após publicidade


Outra medida que será tomada é a diminuição do tráfego de caminhões em Apucarana. Para isso, será melhorada, em parceria com a Viapar, a entrada da cidade para quem vem de Arapongas, fazendo com que caminhões e carretas peguem o contorno e não passem pelo centro do município.


Também será limitado o tamanho e o horário de circulação dos caminhões no centro, que tem por objetivo abastecer o comércio local. “Conversaremos com a Acia para planejar essas restrições sem que os lojistas se sintam prejudicados”, diz Ideval.