Apucarana

Aserfa tenta combater vandalismo em cemitérios

Da Redação ·
  A Autarquia de Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa) e o Ministério Público (MP) vão apurar o caso, classificado como mais um ato de vandalismo registrado no local.
fonte: Sérgio Rodrigo - Tribuna do Norte - Diário do Paraná
A Autarquia de Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa) e o Ministério Público (MP) vão apurar o caso, classificado como mais um ato de vandalismo registrado no local.

Ossos expostos em sepulturas e até queimados foram encontrados anteontem pela reportagem da Tribuna no Cemitério Cristo Rei, em Apucarana. Além dos restos mortais, a equipe que foi ao local verificar denúncias feitas por leitores sobre as condições do espaço, também se deparou com um caixão aberto em estado de abandono. Esta não é a primeira vez que ocorre violação de túmulos no cemitério. A Autarquia de Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa) e o Ministério Público (MP) vão apurar o caso, classificado como mais um ato de vandalismo registrado no local.

continua após publicidade


O diretor da Aserfa, João Carlos Fernandes, assegurou que a autarquia não adota procedimento de queima de restos mortais no cemitério. No entanto, ele reconhece que a segurança do local é insuficiente e tem gerado problemas. “Já encontramos lajes de jazigos quebradas por vândalos. Geralmente, este tipo de ocorrência acontece principalmente em túmulos mais antigos”, afirma.