Apucarana

Eficácia da Lei Seca é colocada em xeque

Da Redação ·
Eficácia da Lei Seca é colocada em xeque
fonte: ojornalweb.com
Eficácia da Lei Seca é colocada em xeque

Acontecimentos trágicos com jovens na semana passada reacenderam uma discussão na região: a venda e o consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis. Apesar de proibidas por leis estaduais e municipais, estas práticas continuam ocorrendo livremente. A concentração de jovens bebendo, quase sempre encostados nos próprios carros, antes de ir para a “balada”, ou depois de curtir a noite é cena comum, principalmente nos finais de semana em Apucarana.

continua após publicidade

Isto representa risco à segurança dos frequentadores destes ambientes e à comunidade ao redor, em casos de acidentes provocados pela embriaguez e brigas. Foi numa situação dessas em que o jovem David Rafael Bosco Zanotti, 19 anos, morreu por volta das 6 horas da manhã do último dia 13 de agosto, um sábado, ao se envolver em uma briga de grupos rivais no pátio de um posto de combustível.

continua após publicidade

Os jovens não teriam ficado a noite toda no local, mas passaram ali para ‘tomar a saideira’. Em Arapongas, em fato semelhante dois irmãos foram baleados, um morreu, após brigas de grupos que estavam em um posto.

continua após publicidade

Os casos chamaram atenção das autoridades. O prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB) lembra que em Apucarana existem duas leis municipais sobre o assunto, uma que proíbe especificamente a venda de bebidas em postos e a lei das 23 horas, que desde 2005, veta a comercialização após esse horário em estabelecimentos que não tenham alvarás de restaurantes ou lanchonetes. Em seis anos, segundo ele, a lei das 23 horas diminuiu consideravelmente os casos de violência doméstica, brigas e assassinatos.

Veja a matéria completa na edição deste domingo (21) da Tribuna do Norte - Diario do Paraná