Fluídos Positivos

VELAS, CHAMAS QUE NUNCA SE APAGAM

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia VELAS, CHAMAS QUE NUNCA SE APAGAM
fonte: Divulgação
VELAS, CHAMAS QUE NUNCA SE APAGAM

Na coluna de hoje, vamos explanar sobre uma chama usada mundialmente em vários episódios da nossa vida: as velas. O surgimento das velas remonta ao longo dos tempos, tendo início no culto dos deuses antigos, quando o fogo era motivo de culto e adoração.

continua após publicidade

Para tanto, usavam tochas embebidas em resinas vegetais, como uma espécie de lamparina. Mais tarde surgiu o junco umedecido em sebo. Só no século nove surgiram as velas de parafina, com fio enrolado como pavio.

O fascinante poder das velas foi se alastrando, indo dos gregos e dos romanos até os orientais da antiguidade. No Antigo Testamento na Bíblia Sagrada, principalmente em Êxodo, descreve-se os objetos que faziam parte do Tabernáculo de Deus, em especial o candelabro de ouro colocado em um lugar Santo, que era aceso com uma espécie de pavio que ficava com uma ponta no óleo e a outra ponta acesa para fora. Enfim, o uso das velas está ligado a várias crenças religiosas, nas quais o fogo simbolicamente representa a eternidade e a luz que dissipa as trevas.

continua após publicidade

Jamais use velas que foram acesas para outros fins. Antes de acendê-las, unte-as com duas gotinhas de azeite, mel ou óleo aromático.

Como parte do ritual, comece a energizá-la do centro para cima, concentrando-se em seus pedidos com muita fé.

Devem ser acesas somente com fósforo, simbolizando a força e o poder da natureza.

continua após publicidade

No ritual com velas, deve sempre estar presente do lado direito do suporte onde ela se encontra um copo com água a fim de drenar os resquícios negativos do local. O mesmo vale quando for acender um incenso. Depois da queima, joga-se a água fora, pois ela já fez o processo de limpeza.

Há uma variedade de modelos de velas, desde a palito, de sete dias, aromáticas e até as coloridas em vários designs e gostos.

Só há um porém: é importante sempre ter cautela quanto ao local onde colocar as velas, nunca ao alcance de crianças e nem perto de locais de fácil combustão, evitando assim fatos desagradáveis.

continua após publicidade

Para atrair miríades angelicais use velas de mel que os atraem rapidamente, pois os anjos adoram o cheirinho de mel e as essências florais.

Já na decoração, elas dão um toque todo especial de aconchego. As velas indicadas para o hall de entrada mais aconselháveis são as de cravo, canela ou alecrim, aromas que elas exalam e funcionam como uma espécie de convite ao aconchego.

continua após publicidade

Na sala de estar, aconselha-se as velas de cravos, mel e lavanda, espalhando pelo ar aromas de harmonia e bem estar. Na sala de jantar utilize velas com o doce aroma de favos de mel e o suave perfume da essência de rosas e sândalo, que tem o poder de tranquilizar o local.

Elas ficam lindas no quarto do casal, onde a sensualidade com pitadas de paixão impera. Aconselha-se a usar velas com aromas de rosas, jasmim, mel e lavanda para proporcionar momentos inesquecíveis aos cônjuges, atraindo assim os anjos cupidos com suas flechas flamejantes de amor e cumplicidade.

Enfim, as velas podem estar presentes em todos os espaços da casa para dar um toque de requinte, aconchego e calor. Sem contar as versões aromáticas, que transmitem sensações de bem-estar, além do décor de datas comemorativas, dando um ar de sofisticação e alegria.

Outro fator que dá um toque todo especial, são os porta-velas com estilo e design variados.

Afinal, essas chamas nos ligam com o divino, acalentando nossa alma, tanto para os momentos felizes ou a partida para o espiritual.