Facebook Img Logo
  1. Banner
Lilian Marçal
Lilian Marçal

Feng Shui e as boas energias!

Feng Shui é uma ciência milenar chinesa, que estuda os efeitos das energias saudáveis tanto do local já construído ou que venha a ser construído. O termo Feng Shui lembra as palavras "vento” e “água”, sendo os principais pilares para a saúde, harmonia, prosperidade e felicidade.

Porém, antes de trabalharmos com as energias auspiciosas do Feng Shui, temos que primeiramente, nos livrar do que acumulamos anos a fio. Para que isso aconteça, se faz necessário traçar metas de um mês, dois meses ou mais, para fazermos uma triagem do que vamos descartar, doar, conservar ou vender.

Para facilitar, devemos fazer a seguinte divisão, usando caixas etiquetadas com as seguintes listagens: roupas, sapatos, maquiagens, objetos quebrados ou trincados, utensílio doméstico em desuso. Enfim, devemos nos desfazer de tudo aquilo que não tem mais utilidade e que há muito está parado e sem uso, ocupando espaço, e que um dia iremos precisar. E esse dia nunca chega...

Depois dessa análise, comecemos a pensar naquela faxina! É claro, que todas essas dicas, levam um certo tempo, como frisamos, mas com boa vontade e uma dose de ânimo, depois iremos sentir nossa casa, apartamento ou empresa, mais leve e repleto de boas energias. Aquelas energias que estavam bloqueadas, começam a circular livremente em todos os ambientes.

Outro fator que o Feng Shui não aconselha, é algo na casa que muitas vezes não gostamos. Neste caso, devemos passar para frente, presentes, objetos, roupas que ganhamos ou compramos e muitas vezes trazem péssimas lembranças ou má impressão.
Fotos de ex (s), de pessoas falecidas, expostas em porta retratos, quadro com imagens tristes, lixos acumulados, vazamentos, quartos de despejo entulhados de objetos inúteis, caixas ou outros objetos embaixo das camas, vidros quebrados, lâmpadas queimadas, paredes trincadas e mofadas, locais escuros e sem ventilação, obras inacabadas, roupas sujas amontoadas, excesso de móveis no local.
Evitar guardar objetos velhos, antigos, acumular papéis, jornais, revistas, caixas, livros antigos. Entre outras coisas que há muito tempo estão paradas, sem uso e ocupando espaço. Todos esses requisitos citados, são sinais de decadência em todos os setores da vida. Outro fator que temos que nos reeducar, é o excesso de consumismo. Antes de sairmos comprando qualquer coisa para o nosso bel prazer, como roupas, móveis, utensílios domésticos. Devemos realmente pensar se aquilo é necessário para nossa vida.

Portanto, essa filosofia chinesa, nos mostra uma série de outros fatores, que tendem a bloquear as energias auspiciosas que nos dão bem-estar. Aos poucos iremos desvendando esses conhecimentos milenares tão importante para nossa reeducação, tanto no espaço em que vivemos, como o cuidado que devemos ter também com nosso planeta.

Deixemos o desapego fazer parte da nossa vida, lembrando que ela as vezes é tão rápida. Quando passamos para outra dimensão, não levamos nada. Só experiências e o que aprendemos de bom, mesmo que esse processo seja lento.

 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Lilian Marçal
Lilian Marçal
Nascida em berço católico, o interesse de Lílian Marçal de Oliveira por assuntos religiosos e místicos aflorou espontaneamente, quando parou de lecionar. Natural de Curitiba, há duas décadas se dedica exclusivamente ao tema. Em sua coluna semanal publicada nos jornais Tribuna do Norte, de Apucarana, e Jornal da Manhã, de Ponta Grossa, sempre aborda a presença desses seres alados, além de escrever sobre outros temas ligados à religião. Lílian também é a autora de “São Miguel Arcanjo - O Defensor dos Filhos da Terra”, lançado em 2014 e Anjos: Mensageiros alados de Deus lançado em 2016. Na referida obra, a pesquisadora demonstra seu apreço por este grande líder espiritual, conhecido em todo mundo, e compartilha seu conhecimento sobre esses seres alados. Os saberes que envolvem essas duas obras contribuem, de sobremaneira, para entender mais sobre esses seres que permeiam o Céu e a Terra.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber