Facebook Img Logo
  1. Banner
Paulo Cruz
Paulo Cruz

Empresas e Regiões Promissoras

O desenvolvimento regional empresarial é algo que envolve muitas questões a serem resolvidas e acaba por se resumir a poucas questões como verificar-se qual o ponto em que se está. Para isso, são necessários estudos de viabilização econômica, mostrando a importância da posição regional, ou a importância que a empresa ocupa dentro do mercado onde está atuando; e, por outro lado verificar onde se quer chegar, quais são os objetivos a serem alcançados.


Para isso, em relação à região, ela também precisa saber e conhecer quais são as suas condições de especialização, as que se sobressaem em relação às demais. Para a empresa em particular, que funciona como uma unidade de análise, é necessário saber também o seu potencial de produção, a sua qualificação em relação à produção e aos concorrentes os quais ela tem de enfrentar, ou quais são as afinidades para desenvolver parcerias produtivas e comerciais com as demais empresas de seu setor. Alguns objetivos bem definidos podem facilitar o alcance das conquistas.

Localizando-se o ponto, tem-se que colocar a mão na massa, por meio de ações transformadoras. Para a região, inicialmente são incentivos de parcerias público-privadas, um segundo plano é a repaginação da infraestrutura regional; o mundo empresarial ali presente, precisa contar com infraestrutura compatível com seu desenvolvimento; um terceiro passo é a integração entre as regiões próximas que vão assegurar o processo de disseminação do crescimento econômico no longo prazo.

Em relação às empresas, poder-se-ia se perguntar: por que muitas estão estagnadas, se elas precisam apenas mover-se para o local onde querem estar um dia? Isso pode não ser tão simples, elas têm de enfrentar muitas condições adversas e a falta de recursos para custeio e investimentos em máquinas e equipamentos é uma delas, mas a clareza de onde se está e para aonde se deseja ir é muito importante e tem um peso significativo. Embora muitos empresários tenham excelente experiência e conhecimento de que irão mover-se para a frente, implementar ações de mudança exige um desapego ao passado. Dificuldades de implementar mudanças e navegar no desconhecido, com o barco em movimento, impõe barreiras a quem deseja andar para frente. Algumas empresas ainda se veem presas a um paradigma que tem se alterado há tempos e, assim precisam tentar mover-se passo a passo em busca de encontrar um novo caminho.

Do lado do administrador regional, ele sabe como fazer melhor, sabe o que tem de ser feito, mas não consegue fazer, seja por crenças limitantes ou porque não consegue desenvolver um padrão de coordenação e cooperação contínuo, e implementar ações, uma após outra, para impulsionar a região. Do lado das empresas, pode ocorrer semelhante padrão comportamental com o empresário e as ações que precisa implementar. Ele conhece os objetivos onde deseja chegar, mas não consegue coordenar, ou desenvolver ações cooperativas que possam alcançar o objetivo buscado.

Tanto da parte dos administradores regionais quanto dos empresários, eles querem chegar ao sucesso e construir uma região próspera, bem organizada, com qualidade de vida, com salários médios qualificados e fortes. Existe o desejo de avançar, o problema está na coordenação e no processo de engajamento da cooperação dos atores. Do lado das empresas, o empresário está em constante adaptação em meio às mudanças de paradigmas, efervescência de tecnologias, novas formas de relação de produção e, quando ele acha que já aprimorou tudo o que pode haver de mais importante para seu setor produtivo, novos aparatos tecnológicos surgem exigindo novos aprendizados. É a corrida para se adaptar aos paradigmas, constantemente em mudança.

Regiões fantásticas com grande potencial de desenvolvimento podem passar décadas e décadas estagnadas, porque não conseguem aglutinar uma cadeia de ações que leve ao crescimento e ao desenvolvimento regional. O mesmo pode ocorrer dentro da empresa, quando o empresário está constantemente se preparando dentro de uma trajetória que lhe impõe duras modificações de paradigma tecnológico, ou que lhe impõe retração de consumo, quando esperava resultados efetivamente melhores.

O que acontece quando ele permanece estagnado e não consegue alcançar as metas estabelecidas? Em grande medida, é porque, às vezes, os propósitos, desafios e objetivos a serem enfrentados não são suficientes com as ações que vêm implementando. Exige-se afinar as relações para buscar novos atores, podendo-se impulsionar suas ações mediante realinhamento e evolução das ações, por intermédio de realinhamento das parcerias para novas ações rumo aos objetivos buscados. As medidas de ações tomadas diante de tudo o que já foi aprendido pelo empresário têm de ser tomadas no momento certo, sem adiar, não as modificando a todo o momento, sem uma criteriosa análise. O momento certo é que vai proporcionar o direcionamento correto para o alcance dos objetivos.

Todo negócio requer identificar a oportunidade e tomar a decisão na hora certa, nessa tomada de decisão, às vezes, o empresário tem que revisitar todo o caminho já traçado, mas ele aprende com isso, sabe que se tomar as decisões corretas no momento certo, vai alcançar os objetivos propostos. Em relação ao planejamento e expansão regional, é bastante semelhante, porque a região vive isolada das demais e quanto mais se integrar com elas, mais alcança a frequência disseminadora no processo de crescimento e desenvolvimento regional. Os planejadores e coordenadores das políticas regionais precisam estar frequentemente interligados com as regiões próximas, a fim de atuarem em cooperação e identificarem a maior frequência positiva para desenvolverem altos padrões de planejamento, programação e ações para o crescimento e o desenvolvimento.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Paulo Cruz
Paulo Cruz
Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Departamento. de Economia da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Apucarana.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber