Facebook Img Logo
  1. Banner
Paulo Cruz
Paulo Cruz

Empresas Startups e Influência Digital

As assimetrias produzem oportunidades com a construção de empresas que constroem valores. É necessário compartilhar ideias para engajar e arregimentar maior poder ao empreendedor, com execução e foco para fazer acontecer com atitude. O Paraná tem grandes possibilidades de ampliar o volume de negócios digitais trabalhando com a colaboração de sua Rede de Universidades e entidades de apoio, cooperação e coordenação. A fase seguinte é de disseminar os negócios paranaenses em todo seu território, no Brasil e no exterior, sem amarras ao passado. O ideal é conciliar aprendizadostangíveis e intangíveis onde passado e presentes movem o futuro coexistindo em harmonia, com expertise, criatividade e foco na solução de problemas.

É preciso pensar no que é importante para a comunidade e como desenvolver ações na forma digital, do ambiente do ecossistema digital e da experiência presente. A história por detrás de determinada marca cria comunidades onde os novos modelos de negócios surgem com os espaços colaborativos, juntando ações do mundo real com o virtual. Aqui, colaborar é mais que competir. A marca digital funciona de forma vertical e o grande segredo é conversar direto com o público final, no experimento da roupa, na amostra do sofá na sala, na peça que se ajusta ao motor do carro, da moto, ou da máquina. As empresas precisam ampliar a capacidade de se adaptar ao crescimento digital exponencial, pois essa nova forma de interação entre tecnologia e empresas é a de seguir o rumo das inovações, avaliando, corrigindo e seguir abrindo o legue para novas ações interativas.

Precisa-se entender que as marcas tem influência, mas ela é parte das relações humanas, da confiança. As marcas utilizam-se da influência de marketing de conteúdo quando se deve entender como existe tal influência. Para criar a influência constroem-se as comunidades digitais, com valores comuns, que conectam pessoas ou influenciadores com popularidade que trazem para si novos seguidores, mas ainda não é propriamente a influência. Precisa-se construí-la pela história, pois ela tem o poder de consolidar as influências passageiras de moda. Necessita-se fortalecer o diálogo de ações interativas com a realidade, nem mais nem menos, construindo-se algo de valor por meio de relações saudáveis.

Quem é o influente? É influente o ser humano, a pessoa. As marcas são feitas por e para as pessoas que mesmo sem saber, ou tomarem consciência, se identificam com elas, resultando na personificação que influencia e se conecta com a pessoa, ou potencial consumidor. A influência está nas relações, importando na transparência e se dá pela relação, pelo conteúdo relevante e com resultados, de soluções positivas a este ou aquele problema. É o pulo do gato que leva a empresa a ampliar seu volume de interação, acompanhada de ações de resultados positivos, que trazem desenvolvimento para ela, agregando pessoas com real impacto na sociedade e mudando a situação, de crise para uma situação de tomada de decisão positiva.

Existe um impacto de ações que marcam as relações. As comunidades digitais também trazem o sentimento de pertencimento e, assim como você ama viver na sua cidade ou no seu bairro, passa-se a pertencer a diversas comunidades coletivas. É a interação por meio de nossas relações: de quem somos e o que buscamos. A interação cria comunidades com atividades, podendo surgir uma marca de liderança, com forte presença na vida das pessoas, onde se permitem novas oportunidades por meio da comunicação dentro das comunidades e entre elas.

A história da internet mostra que há influenciadores que se identificam com o coletivo, e não há necessidade de um representar o outro, pois cada um pode construir sua história. Quanto mais se agregam indivíduos é sinal que muitos mais têm a mesma visão. Aqui cooperar e colaborar é maior do que competir. Tem-se muitas possibilidades de atividades colaborativas, aprendendo a empreender via redes de apoio e integração de comunidades. Muito ainda se tende a desenvolver e a caminhar nesse sentido.

O passo seguinte são os novos rumos de evolução das pesquisas para a expansão e integração da inovação e de novos aparatos e instrumentos de tecnologia, bem como das interconexões do diálogo de novos aprendizados que vão nos dizer - sempre dentro de um processo - de como fazer, avaliar, ajustar e de refazer, buscando implementar atitudes positivas que envolvam a apresentação de novos bens e serviços, necessárias às comunidades, isto é, como fazer a diferença na vida cotidiana das pessoas, aliando o consumo a solução de problemas.

Esta é a nova roupagem das empresas Startups de tecnologia da informação e comunicação, inseridas nos 16 polos tecnológicos paranaenses, nas muitas aglomerações empresariais especializadas e nas incubadoras empresariais universitárias; um setor de negócios que vem cada dia mais se expandindo, de acordo com a evolução dentro dos novos passos da tecnologia. Este é um processo de crescimento e desenvolvimento, que se bem calibrado, pode oferecer respostas poderosas e positivas em todos os setores da vida econômica de uma micro, pequena, ou macro região e de um país, contribuindo para o processo de retomada das atividades econômicas para se vencer a crise e produzir desenvolvimento.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Paulo Cruz
Paulo Cruz
Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Departamento. de Economia da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Apucarana.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber