Facebook Img Logo
  1. Banner
Paulo Cruz
Paulo Cruz

Estratégias Empresariais

O que são estratégias? São vantagens adquiridas por meio do planejamento da empresa. Temos estratégias de produto, de marketing, de vendas no varejo, de vendas no atacado, entre outras. A Estratégia sinaliza aonde a empresa quer chegar, a empresa tem que saber no prazo de 2 anos, 3 anos, 5 anos aonde ela quer estar. Estratégias nasceram partindo da segunda guerra mundial, onde se era necessário traçar cada movimento acessado pelas tropas. Transportando esse exemplo para as empresas, verifica-se que movimentos cuidadosamente calculados e gerenciados tendem a possibilitar maiores vantagens competitivas as empresas.

As estratégias exigem ações bem amarradas, quando bem sincronizadas leva a empresa a uma quase certeza do sucesso, É como se ela tivesse uma quase renda garantida, gerada pela forma de organização virtuosa que a empresa tem, organização no processo gerencial, organização no processo de implementar as ações, organização no processo de controle da empresa, são estes controles que vão sinalizar para a empresa, se ela está no caminho certo, neste ou naquele ciclo, ou se os indícios são de falhas no processo. Diante de falhas, o processo gerencial deve agir rápido e redirecionar as ações das estratégias, essas intempéries podem ser impactadas por modificações no processo econômico, que podem ocorrer de um dia para o outro, um ataque especulativo ao dólar, uma forte alteração na taxa de juros, uma intempérie que afeta a empresa, por meio de uma quebra brusca de Safra. São questões que podem impactar a empresa de um dia para o outro; e, passaram a exigir ajustes rápidos das estratégias de ações futuras da empresa; é um novo quadro que passa a exigir da empresa novas formas de ações de enfrentar as adversidades.

Informações adversas as empresas convivem com elas a todo momento, mas como a empresa aprende a Navegar em Mares Revoltos, com o tempo ela passa a identificar até que ponto essas informações adversas podem impactar em seus resultados; e até que ponto ela pode emergir com força, de algumas adversidades enfrentadas. Portanto, a estratégia tem que ser a todo o momento reavaliada é o planejamento estratégico da empresa fortemente atrelado aos soluços de dificuldades que impactam a empresa e exigem movimentos rápidos. No momento desses movimentos as informações são muito importantes, para ajudar as empresas a tomarem o rumo certo novamente.

A Análise do ambiente de negócios é importante para a confecção do processo de estratégia, precisa-se tomar cuidado para que os sentimentos, ou disputas internas e externas a empresa, não atrapalhe na confecção da Estratégia. O sucesso de uma estratégia aplicada se dá quando existe consenso sobre os passos a serem desenvolvidos, pode ser que haja objetivos não bem definidos; e, pode ser que os objetivos não sejam suficientemente condizentes com as aspirações da empresa. Toda articulação na busca dos resultados das estratégias, devem ser implementadas pelo conjunto da empresa, não adianta apenas um setor abraçar os objetivos propostos, e um setor, ou outro não conseguir entregar os resultados esperados.

A confecção de um plano de ação e sua implementação, não pode ficar apenas nas intenções, tem que ter possibilidades concretas e claras de desenvolvê-lo e além desse comprometimento, é necessário ter condições de articulação dos elementos necessários para alcance dos objetivos propostos, negociar é preciso para alcançar os resultados esperados.


Depois de estabelecer os objetivos e implementar o plano de ação, é necessário afinar um plano de controle, que vai sinalizar aonde estão os gargalos das estratégias; implementar um controle aperfeiçoando-o a cada ciclo, vai permitir que a empresa possa ao longo do tempo, alcançar seus objetivos de forma mais rápida e completa; a empresa vai acompanhando a conquista de seus objetivos passo a passo. As empresas que conseguem estabelecer satisfatório controle, conseguem ampliar seus aspectos de competição no mercado e sair na frente das demais empresas.

A partir daqui é adaptação e ajustes, soluços vão acontecer, mas o controle vai estar sempre atento e os ajustes vão estar ocorrendo. A partir de certo tempo de maturidade, esses ajustes passarão a ser cada vez mais dinâmico e mais rápido, o controle vai sinalizar que é o momento de correção e os objetivos e os resultados estão caminhando lado a lado. Os objetivos propostos são atingidos primeiramente no curto prazo, e em seguida para ciclos mais longos; a empresa vai se remodelando a cada dia, aprendendo e ajustando as ações estratégicas na busca dos objetivos, por meio de controles que sinalizam mudança de cenários e permite a empresa vencer as dificuldades no ambiente de negócios.

Para isso, o empresário trabalha diuturnamente pensando na sua obra, nos seus sonhos, não se deve trabalhar um dia e folgar no outro, aqui é o olho do dono que engorda a boiada; é o acompanhamento que permite observar aonde estão os gargalos e solucionar, com a equipe afinada ao modelo de negócio em ação, defendendo os interesses da empresa em questão, coesas na execução e gerenciamento das ações planejadas.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Paulo Cruz
Paulo Cruz
Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Departamento. de Economia da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Apucarana.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber