Blog do Eliezer Shigueo

O poder do hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida? Parte III

Quando falamos de hábitos, uma questão importante a ser entendida é de que maneira eles se formam; saiba mais

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Deixa - Rotina - Recompensa. Esse é o loop do hábito, para mudança ou criar um novo
fonte: Pixabay- ilustração
Deixa - Rotina - Recompensa. Esse é o loop do hábito, para mudança ou criar um novo

Se tem algo com potencial para mudar o curso de nossas vidas, isso se chama hábito. Porém, da mesma maneira que ele pode melhorar nossas vidas, um hábito também tem potencial para que nossa vida tome um curso negativo. Fumar ou beber pode ser um bom exemplo.

continua após publicidade

Quando falamos de hábitos, uma questão importante a ser entendida é de que maneira eles se formam, uma vez dissecados, conseguimos modificá-los. Deixa - Rotina - Recompensa. Esse é o loop do hábito, para mudança ou criar um novo.

Para criar um novo, por exemplo, de correr 5km todo dia, usando o loop, ficaria: (1)deixa: quando eu chego em casa, após trabalho; (2) colocar a roupa, escutar uma música e correr; (3) sensação de bem estar, da movimentação, da endorfina. E esse loop também serve para entender alguns hábitos não muito saudáveis, mais uma vez, usando o loop: (1) toda vez que me sinto ansioso, por alguma causa; (2) sair para fumar; (3) sensação de preenchimento (e a saúde se deteriorando).

continua após publicidade

Já deu pra perceber o potencial dos hábitos na sua vida, não é mesmo? Fiz questão de iniciar esse artigo recapitulando o conceito e como se forma, para podermos tratar do que eu considero a cereja do bolo, de quando falamos em comportamento humano: os hábitos angulares.

Os hábitos angulares, conhecidos também como hábitos mestres ou keystone habits, são aqueles que têm o poder de iniciar uma série de mudanças de comportamento. Quando implementamos um hábito angular, ocorrem mudanças em outras áreas da vida e que não necessariamente estão relacionadas. É um hábito que causará um “efeito dominó”. 

“Pequenas vitórias são uma aplicação constante de uma pequena vantagem, uma vez que uma pequena vitória foi conquistada, forças que favorecem outra pequena vitória são postas em movimento", escreveu um pesquisador da prestigiosa Cornell, Universidade dos EUA.

continua após publicidade

Hábitos angulares é sobre isso, pequenas vitórias. Michel Phelps, foi um caso de sucesso de aplicabilidade. Desde os sete anos, quando ele começou a praticar natação, seu professor começou a implementar a construção de pequenos hábitos, com a ajuda e permissão da família. Ele fazia um exercício de relaxamento, todo dia ao acordar e ao dormir; ele tinha que visualizar todo dia após o almoço, ele na piscina de natação fazendo um nado perfeito, pensando na execução de cada detalhe e por último, precisava treinar religiosamente, todo dia. Esses três hábitos, eram pequenas vitórias diárias, que davam impulso para que ele conquistasse mais vitórias. Essa é a importância dos hábitos angulares.

Da mesma maneira que um hábito angular cria um efeito dominó e começa a mudar sua vida positivamente, com o poder das pequenas vitórias, um hábito angular negativo, também cria um efeito dominó negativo. Se você decide comer um lanche com muita gordura após um dia exaustivo, não impondo um limite e acaba ganhando alguns quilos, logo mais, você estará fazendo menos exercício, assistindo mais televisão (ou passando horas no feed de alguma rede social) e gastando mais dinheiro com lanche.

Te convido a repensar quais ações repetitivas seu cérebro incorporou como hábito e de que maneira elas estão te afetando. Descobriu alguma coisa que precisa ser mudada? Que tal seguir o passo a passo da criação de hábitos e começar a incorporar um novo? Quem sabe que pequenas vitórias, pequenos hábitos, te levarão a uma mudança positiva? Basta dar o primeiro passo para descobrir.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News