Blog da Camilla Bolonhezi

A VACINAÇÃO dos adolescentes e as FAKE NEWS!

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia A VACINAÇÃO dos adolescentes e as FAKE NEWS!
A VACINAÇÃO dos adolescentes e as FAKE NEWS!

Na semana passada teve início a vacinação para jovens com comorbidades na quinta-feira, dia 23. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), O Paraná recebeu mais 229.320 vacinas contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech na noite da última sexta-feira (24). São 129.870 segundas doses (D2) e 99.450 primeiras doses (D1) para adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades e deficiência permanente.

continua após publicidade

A Pfizer é a única vacina aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para imunização de adolescentes. De acordo com a Agência de Notícias do Paraná.

O Paraná, segue nesta semana com uma agenda de vacinação de adolescentes, mesmo sem comorbidades, e o Ministério da Saúde voltou a incluir a vacinação deste público de forma indistinta no Plano Nacional de Imunizações (PNI) e garantiu que até dezembro todos os adolescentes devem ter recebido pelo menos a primeira dose do imunizante da farmacêutica norte-americana.

continua após publicidade

Mas essa vacina é segura? Nossos adolescentes correm riscos?

A Sociedade Mineira de Pediatria publicou um boletim científico no qual aborda todas as informações cientificas sobre a eficácia das vacinas. No caso da que será utilizada nos adolescentes, Pfizer/BioNTech, temos as seguintes informações:

·         Origem: Estados Unidos e Alemanha

continua após publicidade

·         Eficácia geral: 95% com duas doses. [IC de 95%: 90,3%, 97,6%]

·         Fase de testes: fase 3 concluída

·         Pessoas testadas: 43.661 voluntários entre Estados Unidos, Brasil, Argentina, Alemanha, Turquia e África do Sul.

continua após publicidade

·         As vacinas são injetáveis e administradas por via intramuscular em duas doses.

·         Intervalo entre as doses Pfizer-BioNTech (0,3 ml): três semanas (21 dias), podendo sofrer alterações.

continua após publicidade

Das publicações internacionais, consultamos estudos obtidos na base de dados do Repositório ULisboa (repositório institucional da Universidade de Lisboa),  que está integrado no Projeto RCAAP (Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal). Segundo esses estudos pode-se concluir que:

1.    A vacina BNT162b2 (Pfizer/BioNTech) é eficaz e segura em jovens dos 12 aos 15 anos de idade.

2.    Os números obtidos na análise da pesquisa (qualquer dúvida deixei o texto nas referências finais) sugerem uma eficácia de 100% (IC 95% 75,3 a 100) da vacina BNT162b2 (Pfizer/BioNTech). O perfil de segurança foi muito favorável, com reactogenecidade leve a moderada e sem efeitos adversos graves.

continua após publicidade

3.    Aplicação prática: a vacina da BNT162b2 (Pfizer/BioNTech) é altamente eficaz contra a infecção por SARS-CoV-2,

Concluiu-se que a vacina Pfizer/BioNTech apresenta um perfil de segurança excelente (ainda que num intervalo de tempo limitado)

Infelizmente, mesmo em meio a pesquisas de ponta e publicações de Universidades renomadas em todo o mundo, ainda circulam nas redes sociais diversas FAKE NEWS que afirmam que as mesmas causam infertilidade, trombose, e diversas outras doenças.

continua após publicidade

Uma dessas mensagens falsas chegou a afirmar que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde não recomendam a vacinação em adolescentes e que o Ministério da Saúde chegou a pedir a suspensão para menores sem comorbidades, mas voltou atrás.

No entanto, o próprio Ministério da Saúde desmentiu tal informação e disse que em nenhum momento a recomendação foi para que nenhum menor de 18 anos fosse imunizado.

continua após publicidade

Mesmo sabendo que os maus exemplos das autoridades que ocupam o palácio do planalto falam por si só, uma coisa é certa: só conseguiremos proteger nossos jovens, que atualmente seguem “amontoados” nas salas de aula, que nunca tiveram estrutura física para enfrentar uma pandemia, por meio da vacinação.

Sabe-se que no dia 15 de setembro, o ministério da saúde orientou que adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades deixassem de ser vacinados. O bom senso dos secretários estaduais da saúde prevaleceram e a maioria dos estados não concordou e manteve a imunização. No dia 22, o ministério recuou e voltou a liberar para todos.

Nesse contexto de debate os laboratórios Pfizer e BioNTech anunciaram que sua vacina contra a Covid-19 demonstrou eficácia de 100% nos adolescentes com idades entre 12 e 15 anos. O imunizante já tinha autorização para ser aplicado em jovens a partir dos 16 anos.

continua após publicidade

Lembrando que a lei 14.190/2021 autorizou a inclusão de crianças e adolescentes com deficiência permanente, com comorbidade ou privados de liberdade, no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Uma outra FAKE NEWS disseminada foi a de que a Anvisa havia emitido uma atualização no Plano de Imunização não recomendando a vacinação de menores de 18 anos. Uma mentira pois a agência jamais fez uma recomendação contrária à vacinação de adolescentes.

A vacina ministrada a menores de 18 anos no Paraná e no Brasil é segura. Nosso estado tem utilizado a os imunizantes dos laboratórios Pfizer e BioNTech.

No entanto, notícias boas estão a surgir. Isso porque a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, afirmou que a instituição apresentará pedido à Anvisa para realização de estudo da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 em crianças.

A farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, que desenvolve a CoronaVac em parceria com o Instituto Butantan (SP), realizou pesquisas preliminares e as mesmas apontam para uma segurança na produção de anticorpos em crianças.

A farmacêutica americana também está em testes clínicos de sua vacina contra a Covid-19 em crianças. Os ensaios acontecem nos EUA e Canadá com mais de 6,7 mil crianças com idades entre os seis meses e 12 anos.

Uma coisa é certa, vamos nos atentar mais às informações disponibilizadas em sites oficiais da ANVISA, Secretaria Estadual de Saúde e nas pesquisas universitárias, do simplesmente nos vídeos e nas montagens que recebemos diariamente via WhatsApp ou Facebook!

Proteja seu filho e fique atento ao calendário de vacinação disponibilizado pelo Estado do Paraná, a Prefeitura da sua Cidade e não perca seu prazo!

A sua vida vale muito mais! 

Referência:

Frenck, Jr. RW et al. Safety, immunogenicity, and efficacy of the BNT162b2 Covid-19 vaccine in adolescents. NEJM DOI: 10.1056/NEJMoa2107456 , published on May 27, 2021.