Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Parlamentares de oposição ao PT elogiam condenação de Lula

Loading...

POLíTICA

Parlamentares de oposição ao PT elogiam condenação de Lula

LAIS ALEGRETTI E TALITA FERNANDES

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sergio Moro foi elogiada por parlamentares que fizeram oposição aos governos do PT.

No Congresso Nacional, a informação de que Lula foi condenado 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP) levou aliados do ex-presidente a defendê-lo e críticos do petista a defenderem a decisão de Moro.

O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC), afirmou que a decisão mostra que "a lei existe pra todos" e ninguém pode estar acima dela. "A condenação do ex-presidente é decisão que precisa ser entendida como absolutamente correta, tendo em vista que um juiz com a reputação do Sergio Moro não aplicaria uma penalidade sem ter provas, evidências suficientes para sustentá-las ou que a justificassem", afirmou.

Minutos após o anúncio da primeira condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR) disse que é "lamentável" que um juiz "se dê ao papel de fazer política através do Judiciário" com o objetivo de excluir o ex-presidente da República da disputa eleitoral de 2018.

Para a senadora Ana Amélia (PP-RS), a reação de políticos petistas mostra que eles "não aceitam o julgamento". "Isso não é um ato de gente que está prezando a democracia e as autoridades constituídas", afirmou.

O senador Alvaro Dias (PV-PR) disse que a decisão de Moro foi "emblemática" e declarou que ficaria uma "sensação de impunidade" se o ex-presidente não fosse condenado. "[A condenação] sinaliza para o surgimento de uma nova justiça no Brasil. Até aqui, o conceito era o de que a Justiça alcançava apenas os pobres. Agora verificamos que ela alcança poderosos e se torna igual para todos", afirmou.

O presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN), disse que a "decisão inédita" foi tomada depois de "um longo processo maturado em investigações e contraditórios".

Também integrante do DEM, o senador Ronaldo Caiado (GO) afirmou que a condenação é resultado do "excelente trabalho" feito por Moro. "É a primeira vez que um ex-presidente é condenado por receber propina, usado, por exemplo para comprar o famoso tríplex do Guarujá. É só o começo."

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), não quis comentar a decisão do juiz Sergio Moro. "Não vou falar sobre isso, não vou comentar sobre decisão judicial", disse.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias