Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - "Aprendi em casa a ser leal, e serei com Temer", diz Maia

Loading...

POLíTICA

ATUALIZADA - "Aprendi em casa a ser leal, e serei com Temer", diz Maia

SYLVIA COLOMBO E DIOGO BERCITO, ENVIADO ESPECIAL

BUENOS AIRES, ARGENTINA, E HAMBURGO, ALEMANHA (FOLHAPRESS) - "Eu aprendi em casa a ser leal, ser correto, e serei com o presidente Michel Temer sempre", disse o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na tarde desta sexta (7), após o encerramento de um encontro de parlamentares, do qual veio participar na capital argentina.

Perguntado sobre as informações que vêm circulando, indicando um possível acordo entre o seu partido e o PSDB para promover uma transição, respondeu que são "pura especulação".

"Quando se vive uma crise tão profunda como essa, surgem especulações de todo o tipo. Li uma notícia de que eu estaria pensando em usar a súmula 13 do Supremo [que impede o nepotismo] para que o ministro Moreira Franco não continuasse no cargo. Só que o ministro não é meu sogro. Ele é casado com a minha sogra. Isso mostra o nível de irresponsabilidade."

Insistiu na afirmação de que o DEM não pretende deixar o governo. "Vamos aguardar e vamos manter a nossa posição de apoio ao governo."

Ao ser perguntado sobre o fato de parecer preocupado, disse: "Se você pensar que o Brasil vive uma crise tão profunda, e se você tem responsabilidade com a democracia, com o futuro do Brasil, dizer que não está preocupado, vai estar mentindo. Tenho preocupação porque qualquer movimento que eu faça hoje tem uma interpretação".

Usou como exemplo a entrevista que havia dado a jornalistas brasileiros em Buenos Aires na noite de quinta (6). "Hoje minha assessoria pegou a entrevista que eu dei a vocês e colocou no Twitter, e já vieram críticas de gente querendo saber porque eu tinha colocado. Mas são interpretações que não fazem sentido."

Quanto ao fato de não ter tirado os olhos do celular durante boa parte da agenda de encontros, Maia disse que estava acompanhando o resultado do jogo do seu time, o Botafogo, que, na noite de quinta, venceu o Nacional, do Uruguai, pela Copa Libertadores.

Imagem captada de longe da tela de seu celular, porém, mostrava que Maia trocou mensagem com parlamentares ligados a ele sobre possível afastamento do presidente.

'ZERO PREOCUPAÇÃO'

Em Hamburgo, onde participa da cúpula do G20, Temer disse confiar no aliado. "Acredito plenamente. Ele só me dá provas de lealdade o tempo todo". Temer também afirmou que sua preocupação em relação a uma possível delação de Eduardo Cunha é "zero", e que também "zero" é sua preocupação quanto o desembarque da base aliada de sua gestão.

O presidente comentou ainda a fala do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) de que, se depender da tramitação da denúncia contra o peemedebista, "dentro de 15 dias o país terá um novo presidente". "Vamos esperar 15 dias, não é verdade?", afirmou Temer. "Vamos esperar. Isso é força de expressão. Às vezes as pessoas se entusiasmam." "O PSDB tem quatro ministérios, os ministros estão muito tranquilos."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias