Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Presidente da CCJ nega pedido para ouvir Janot sobre denúncia de Temer

Loading...

POLíTICA

Presidente da CCJ nega pedido para ouvir Janot sobre denúncia de Temer

DANIEL CARVALHO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB), negou nesta quinta-feira (6) o pedido da oposição para ouvir o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor da denúncia em que acusa o presidente da República, Michel Temer, de cometer o crime de corrupção passiva.

"Não se admite a sustentação oral ou qualquer tipo de esclarecimento do procurador-geral da República", afirmou Pacheco.

Pela manhã, Pacheco já havia dado sinais de que não acataria os requerimentos para ouvir o procurador.

Ele chegou a dizer, mais cedo, que não se poderia "transformar a Comissão de Constituição e Justiça num palanque de discussão nem num ambiente de dilação probatória pleno".

Pacheco disse pela manhã que a acusação já havia se pronunciado através do oferecimento da denúncia e que, por isso, não havia chances de nulidade do procedimento.

O relator da denúncia na comissão, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), havia defendido, no entanto, que se ouvisse Janot justamente para evitar a nulidade do processo.

"Em tese, se ele não for comunicado do julgamento e também não lhe for facultado o direito de se manifestar pode, sim, amanhã ser alegada uma nulidade por não ter sido observado o princípio constitucional do contraditório e da ampla defesa", afirmou.

"Nosso entendimento é que na sessão podem comparecer não só o advogado de defesa como também o procurador-geral da República para sustentar as razões que levaram a ele oferecer a denúncia", afirmou Zveiter.

Apesar da defesa de que Janot precisa ser ouvido, Zveiter disse que não precisa do depoimento do procurador-geral para concluir seu parecer, o que pretende fazer neste fim de semana para lê-lo na segunda-feira (10).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias