Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Lula não fala sobre o mensalão e diz que será candidato em 2018

Loading...

POLíTICA

Lula não fala sobre o mensalão e diz que será candidato em 2018

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao ser interrogado nesta quarta-feira (10), ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se recusou a responder as perguntas do juiz Sergio Moro sobre o mensalão, seguindo orientação de seus advogados, e afirmou que já foi julgado no caso.

"Eu já fui julgado três vezes pelo povo brasileiro. Na campanha de 2006 eu era triturado em cada debate na televisão sobre a corrupção. Eu fui eleito com 62% dos votos. Em setembro [de 2010] eu alcancei 87% de bom e ótimo nas pesquisas de opinião pública, 10% de regular e apenas 3 de ruim e péssimo, que deve ter sido no gabinete do comitê dos tucanos. Então eu já fui julgado muitas vezes pelos meus gestos administrativos. Eu não posso ser julgado pelo Código de Processo Penal numa coisa que eu já fui julgado politicamente, que já foi transitado em julgado. Essa decisão não é de primeira instância, da segunda, mas da Suprema Corte".

Segundo Lula, "quando um político comete um erro, ele é julgado pelo povo, não pelo Código de Processo Penal. Eu já fui julgado pelo povo". Moro questionou Lula sobre o significado da seguinte frase que ele disse na semana passada: "Se eles não me prenderem logo, que sabe um dia eu mando prendê-los pelas mentiras que eles contam".

O ex-presidente brincou com Moro que foi apenas "uma força de expressão": "Primeiro, presidente não manda prender. Presidente não prende ninguém, a não ser em regime autoritário". Lula disse que não acha a frase adequada.

Logo em seguida, o ex-presidente reclamou da divulgação de conversas telefônicas que ele teve com a mulher: "Vamos, com todo o respeito, tomar cuidado com as declarações. O sr. sabe da mágoa profunda que eu tenho do vazamento das minhas conversas com a minha mulher. Profunda".

Lula reclamou também de equipamentos apreendidos no ano passado pelo Polícia Federal: "Determine que a Polícia Federal devolva os iPads dos meus netos. É uma vergonha. Está desde de março do ano passado".

O juiz respondeu que bastaria seu advogado pedir que ele devolveria os iPads.

2018

Lula afirmou que não se recordava de ter dito aos agentes da Polícia Federal que o levaram coercitivamente para depor, em março do ano passado, que seria eleito presidente em 2018.

"Eu não lembro, mas posso dizer agora. Eu estava encerrando a minha carreira política. Mas agora, depois de tudo o que está acontecendo, estou dizendo em alto e bom som que vou quer ser candidato em 2018".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias