Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Greve esvazia Congresso e gera corrida de parlamentares ao aeroporto

Loading...

POLíTICA

Greve esvazia Congresso e gera corrida de parlamentares ao aeroporto

DANIEL CARVALHO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A greve geral convocada em todo o país para esta sexta-feira (28) provocou nesta quinta (27) uma corrida de parlamentares ao aeroporto de Brasília e esvaziou o Congresso, que teve um dia improdutivo tanto nas comissões como em plenário.

"Com a perspectiva de greve, natural que os deputados estejam antecipando seus voos", disse Carlos Marun (PMDB-MS), presidente da comissão especial que discute a reforma da Previdência, antes de adiar para a próxima terça-feira (2) a última sessão de discussões sobre o relatório apresentado na semana passada.

Quando a reunião foi encerrada, o painel marcava presença de 19 dos 70 membros (36 titulares e 34 suplentes). Havia apenas oito parlamentares presentes de fato no momento.

A sessão da comissão que trata da reforma política foi encerrada menos de uma hora após ter sido aberta.

"Por causa da possível greve dos aeronautas, não estou conseguindo um voo mais tarde para ir para São Paulo", afirmou o relator da reforma, deputado Vicente Cândido (PT-SP).

Também foi curta a reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), que logo de início decidiu não votar nenhuma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) por causa do baixo quorum.

Pouca gente também compareceu ao plenário da Câmara, onde o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) pretendia votar Medida Provisória 752/2016, a MP das Concessões, que autoriza a prorrogação e a relicitação de contratos de parceria dos setores rodoviário, ferroviário e aeroportuário.

A votação foi inviabilizada por que estava "sem quorum suficiente", como indicam os registros oficiais da Casa.

Parlamentares que queriam visitar o senador José Serra (PSDB-SP) foram informados de que ele estava fora do Senado e que não retornaria, pois tinha que correr para o aeroporto.

Outro que partiu em disparada foi o deputado Beto Mansur (PRB-SP). "Tive que sair correndo do Planalto para embarcar, senão não tinha mais voo e amanhã não tem nada, parece que os caras vão estar parados", disse o deputado já de dentro do avião.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias