Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Quero crer que Moro não me reconheceu', diz Bolsonaro

Loading...

POLíTICA

'Quero crer que Moro não me reconheceu', diz Bolsonaro

ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem duas teses para explicar por que foi esnobado pelo juiz Sergio Moro, ao tentar cumprimentá-lo no aeroporto de Brasília.

"Ou ele não me reconheceu, ou me ignorou. Quero crer que ele não me reconheceu", diz, dois dias após vídeo com episódio viralizar na internet.

A gravação foi reproduzida na quinta-feira (30) por "Somos Todos Bolsonaro", perfil no Facebook que defende a pré-candidatura à Presidência do deputado e prega que, se eleito fosse, Bolsonaro deveria chamar Moro para ser ministro da Justiça.

Os dois se encontram na praça de alimentação do aeroporto. Bolsonaro caminha em direção à câmera e orienta o autor da filmagem a captar sua abordagem ao juiz, que conversava com um grupo na frente de uma lanchonete de pães de queijo.

Bolsonaro tenta puxar papo e, com discrição, bate continência: "Doutor Moro...!". Dá um tapinha no ombro do juiz, que responde com um aceno rápido de cabeça e, aparentemente, sai sem falar nada.

Por telefone, o deputado reitera sua "admiração" pelo "excelente trabalho" que o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba está fazendo à frente da Operação Lava Jato. Não quer especular sobre o que levaria Moro a deixá-lo "no vácuo". "Ele que tem que responder, até porque eu sou uma pessoa que sempre tratei com dignidade todo mundo. A bola tá com ele, não tá comigo, não."

Para comprovar seu trânsito com autoridades, Bolsonaro lembra que, certa vez, conversou por 20 minutos, num voo, com Joaquim Barbosa, à época ministro do Supremo Tribunal Federal responsável pela relatoria do Mensalão. "Ele me citou como o único deputado da base aliada que não foi comprado pelo PT."

Em 2012, durante sessão do Supremo, Barbosa destacou que o deputado (na época filiado ao PP) foi raro caso de parlamentar da base governista que votou contra o interesse da gestão petista em temas como reforma tributária. "Todos os demais votaram orientados pelo líder do governo do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados.

A Folha procurou a assessoria de imprensa de Sergio Moro para ouvir a versão dele sobre o esbarrão no aeroporto, mas não obteve resposta até a noite de sábado (1º).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias