Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Alumini é sexta empresa declarada inidônea pelo governo

Loading...

POLíTICA

Alumini é sexta empresa declarada inidônea pelo governo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo federal declarou a empresa Alumini Engenharia S/A inidônea, o que a impede de firmar contratos com a administração pública. A medida, uma decorrência da Operação Lava Jato, foi divulgada nesta quarta (1) pelo Ministério da Transparência e publicada nesta quinta-feira (2) no Diário Oficial da União. As informações são da Agência Brasil.

O despacho publicado hoje afirma que a Alumini recebeu a sanção “por ter efetuado pagamento de propina a agentes públicos da Petrobras S/A com finalidades ilícitas, tais como exercer influência indevida sobre esses agentes e deles receber tratamento diferenciado”.

A companhia ficou proibida de licitar e firmar novos contratos com órgãos e entidades governamentais por, pelo menos, dois anos. De acordo com as investigações, a Alumini, que se encontra em recuperação judicial e antes se chamava Alusa Engenharia, foi beneficiária de contratos superfaturados de obras na Refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco.

A Alumini é a sexta empresa a ser declarada inidônea pelo governo por causa das investigações da Lava Jato. As outras foram Mendes Júnior, Skanska, Iesa Óleo & Gás, Jaraguá Equipamentos Industriais e GDK S/A. Os processos são de responsabilidade da Controladoria-Geral da União (CGU).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias