Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Temer tenta reduzir danos em base do governo na Câmara

Loading...

POLíTICA

Temer tenta reduzir danos em base do governo na Câmara

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer começou no fim de semana o programa de redução de danos na base aliada após recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara, declarações feitas pelo deputado e aumento de espaço do PSDB no governo.

Tão logo terminou a eleição na Câmara, Temer procurou o principal candidato governista derrotado, Jovair Arantes (PTB-GO), que sinalizou não ter intenção de criar problemas para o governo.

Aliados de Temer avaliam que o governo não pode desprezar os 105 votos que Jovair recebeu. Dizem, em reserva, que o centrão perdeu força, mas não morreu, e que estes 105 deputados ficarão unidos por uma questão de sobrevivência.

Durante o fim de semana, Temer procurou também o líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), e o líder do governo, André Moura (PSC-SE), que foram alvo de declarações de Maia em entrevistas publicadas no fim de semana. À Folha de S.Paulo, Maia disse que o presidente da República precisa arbitrar a briga por cargos dentro de seu partido. O presidente da Câmara disse ainda que DEM e PSDB serão os condutores e garantidores das reformas de Temer.

O PMDB está inconformado com o espaço que o PSDB está ganhando no governo. Os tucanos têm apenas um ministério a menos que os correligionários de Michel Temer.

Maia teve que tentar contornar a situação e mandou mensagem aos deputados peemedebistas.

"Quero primeiro me desculpar publicamente porque sei da importância que o PMDB, a importância do apoio do líder Baleia Rossi, tiveram na minha eleição", disse o deputado do DEM no texto.

"Na minha análise, apenas deixei claro que o PMDB agora, por ser o partido do presidente da República, a sua participação precisa ser reorganizada, valorizada. O PMDB exerce o papel de protagonista no governo e na Câmara", contemporizou Maia na mensagem.

O PMDB da Câmara tem pressionado por espaço nos três ministérios de maior visibilidade da Esplanada: Saúde, Educação e Cidades. Agora, também querem a liderança de governo na Câmara, hoje ocupada por André Moura.

A vaga havia sido negociada com Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) em troca de apoio a Maia, que, em entrevista ao jornal "O Globo", disse que Moura não é "afinado" com ele.

Peemedebista disseram não ter interesse na vaga de Alexandre de Moraes. O ministro da Justiça e Segurança Pública foi indicado por Temer para ocupar a vaga de Teori Zavascki no STF (Supremo Tribunal Federal).

"Vamos querer o Ministério da Justiça pra quê? Para dizerem que estamos tentando interferir na Lava Jato?", ponderou um peemedebista reservadamente.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

JANDAIA DO SUL 21/02

GERALDA GARCIA DE OLIVEIRA, 74 anos
CARLOS ORTIS SANCHES, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57