Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Rolls Royce fecha acordo na Lava Jato e vai pagar multa de R$ 83 milhões

Loading...

POLíTICA

Rolls Royce fecha acordo na Lava Jato e vai pagar multa de R$ 83 milhões

MARIO CESAR CARVALHO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Rolls Royce anunciou nesta segunda-feira (16) em Londres que fechou um acordo com o Ministério Público Federal brasileiro pelo qual pagará uma multa de US$ 25,6 milhões, o equivalente a cerca de R$ 83 milhões, para encerrar duas investigações contra o grupo britânico.

A empresa fabrica turbinas para gerar eletricidade, usadas pela Petrobras em plataformas de petróleo.

Dois delatores da Operação Lava Jato haviam contado em seus acordos que receberam ou repassaram propina da Rolls Royce para que a empresa conquistasse contratos na Petrobras: o ex-gerente da estatal Pedro Barusco e o lobista Julio Faerman.

Barusco relatou à Polícia Federal, em novembro de 2014, que recebeu "pelo menos" US$ 200 mil para que a Rolls Royce fechasse um contrato de US$ 100 milhões. O contrato, no caso, era para o o fornecimento de módulos de geração de energia para plataformas.

Levantamento feito pela CGU (Controladoria-Geral da União) apontou que os contratos da Rolls Royce com a estatal tinham uma valor muito maior do que o montante citado por Barusco: o negócio com os geradores, fechado em 2011, era de US$ 650 milhões.

O outro delator, Faerman, confessou que fez pagamentos ilícitos como representante da Rolls Royce junto à Petrobras.

Faerman era considerado um dos maiores lobistas da Petrobras. Além da Rolls Royce, ele representava a empresa holandesa SBM. Segundo Faerman, a empresa pagou US$ 139 milhões em propina para funcionários da estatal para fechar contratos que somam US$ 27 bilhões.

A SBM fechou um acordo de leniência, uma espécie de delação para empresas, no qual se comprometeu a pagar US$ 149,2 milhões à Petrobras e abater outros US$ 179 milhões que a estatal deveria lhe pagar nos próximos 14 anos. O acordo, no entanto, não foi homologado pela Câmara de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal.

Procuradores que integram o órgão concluíram que a empresa só citou no acordo fatos que os investigadores da Lava Jato já conheciam, não trazendo nenhuma novidade para a apuração.

ACORDO MAIOR

O acordo com o Brasil faz parte de um acordo maior que a Rolls Royce fechou com autoridades do Reino Unido e dos Estados Unidos.

A multa total será de cerca de 671 milhões de libras, o equivalente a R$ 2,6 bilhões.

O Reino Unido ficou com o maior valor da multa (497,3 milhões de libras ou R$ 1,95 bilhão) e o Brasil, com o menor. Já os Estados Unidos foram contemplados com uma indenização de cerca de US$ 170 milhões (ou R$ 550 milhões, quando corrigidos pelo câmbio desta segunda, 16).

Desde meados de 2015 a Rolls Royce tem dito que colabora com as investigações no Brasil, na Inglaterra e nos Estados Unidos e que não iria tolerar o pagamento de suborno como método para conquistar contratos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias