Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com atraso de cinco anos, governo registra em galeria morte de Itamar

Loading...

POLíTICA

Com atraso de cinco anos, governo registra em galeria morte de Itamar

GUSTAVO URIBE

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com mais de cinco anos de atraso, o Palácio do Planalto registrou nesta sexta-feira (6) a morte do ex-presidente Itamar Franco (1992-1995) na galeria oficial de retratos de presidentes do país, na sede administrativa do governo federal.

A mudança ocorreu após a Folha de S.Paulo ter noticiado na quarta-feira (4) que tanto Dilma Rousseff como Michel Temer esqueceram de fazer o registro, apesar de ambos terem comparecido em julho de 2011 ao velório do ex-presidente.

Na época, o atual presidente chegou a divulgar nota pública lamentando a morte: "Por sua obra inatacável, Itamar Franco merece o respeito e o agradecimento de todos brasileiros", disse.

Em outubro, após assumir definitivamente o cargo, o governo de Michel Temer chegou a fazer mudança na galeria presidencial com a inclusão do retrato de Dilma Rousseff, mas se esqueceu de acrescentar a morte de Itamar.

Além da mudança desta sexta-feira (6), o governo federal também pretende incluir na galeria presidencial o retrato de Pedro Aleixo, vice-presidente de Costa e Silva (1967-1969), que deveria ter assumido o cargo quando o então presidente sofreu um derrame e foi afastado.

Na ocasião, os militares impediram que ele assumisse o posto por ser civil e formaram uma junta para governar o país. Um projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional garantiu a Aleixo o título de presidente.

RECUO

O presidente Michel Temer desistiu de incluir seu retrato na galeria presidencial. Em outubro, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto havia informado que ele cogitava pendurá-lo, mas o peemedebista abriu mão por enquanto.

Ao assumir o comando do Palácio do Planalto, em 2011, um retrato colorido de Dilma foi colocado na galeria de presidentes, mas ela pediu na época para retirá-lo.

Temer chegou a fazer um ensaio fotográfico no final do ano passado com a faixa presidencial, mas ele ainda não decidiu se vai usar as fotos como retrato oficial.

Em entrevista ao jornal "O Globo", em setembro, o presidente disse ser contra a presença de sua foto em repartições públicas por tratar-se de "um culto à personalidade".

Segundo a reportagem apurou, contudo, ele foi convencido da importância simbólica de posar para o retrato, mas ainda defende a ideia de que ele não seja colocado em prédios públicos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 20/01

JOSÉ CARLOS FONTOURA, 58 anos
FRANCISCA AUGUSTA, 74 anos

IVAIPORÃ
RUBENS DE SOUZA
, idade não divulgada

SÃO PEDRO DO IVAÍ 20/01

JOÃO TOMAZ, 74 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1895 · 18/01/2017

02 03 05 10 15 34