Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Quase 2 meses após 'encolher', Câmara de Ribeirão voltará a ter 22 vereadores

Loading...

POLíTICA

Quase 2 meses após 'encolher', Câmara de Ribeirão voltará a ter 22 vereadores

- Atualizado em 19/10/2016 23:11

MARCELO TOLEDO

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Quase dois meses depois de "encolher" após a deflagração da Operação Sevandija, a Câmara de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) deverá voltar a ter 22 vereadores e, com isso, condições de votar projetos importantes.

A operação, desencadeada pela PF (Polícia Federal) e pelo Gaeco, do Ministério Público paulista, em 1º de setembro, resultou no afastamento de nove vereadores da Casa. Oito deles não conseguiram se reeleger no último dia 2.

Em sessão na noite desta terça-feira (18), a presidente da Câmara, Gláucia Berenice (PSDB), decidiu pela convocação dos suplentes para ocupar as vagas dos vereadores que tiveram os mandatos suspensos pela Operação Sevandija.

A convocação gera um imbróglio com os parlamentares suspensos e, também, com os atuais. Antes do ato que decidiu por chamar os suplentes, a presidente colocou em votação a convocação. Eram necessários 12 votos, mas houve só 9 votos favoráveis e 4 abstenções.

A alegação dos vereadores é a de que os mandatos dos nove vereadores estão suspensos, mas as cadeiras não estão definitivamente vagas, o que impediria, na avaliação deles, que sejam ocupadas.

Com a necessidade de cumprimento de prazos de publicação e possível impugnação de nomes -já que em alguns casos houve troca de partidos desde a última eleição-, a previsão é que a Câmara volte a ter 22 vereadores na última sessão deste mês (dia 27), quase dois meses após a operação, ou somente no início de novembro.

Os parlamentares foram afastados pela Justiça por suposto envolvimento no recebimento de propina ou suspeita de indicação de funcionários para cargos terceirizados numa empresa para votar conforme interesses da prefeita Dárcy Vera (PSD) na Câmara. Todos os vereadores negam a acusação.

DEMISSÕES

Também nesta terça-feira, a Prefeitura de Ribeirão anunciou a demissão de 37 servidores comissionados.

Eles foram exonerados para "compensar" a contratação de 75 funcionários concursados. Esses novos servidores vão suprir, por sua vez, parte das quase 600 demissões de empregados terceirizados que prestavam serviço à administração por meio da empresa Atmosphera.

A suspeita da operação é que a prefeitura usava a Coderp (companhia de desenvolvimento) para contratar a Atmosphera para abrigar funcionários terceirizados que deveriam ser contratados em concurso público. Esses funcionários eram indicados por aliados da prefeita, sobretudo vereadores.

Com as demissões, a administração já havia reduzido os horários de atendimento de alguns serviços públicos.

Hoje, o governo tem 8.481 funcionários concursados, além de 486 temporários.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 04/12

ONOFRE CIUFFI, 78 anos
TEREZINHA ARAUJO SOARES, 69 anos
ANGELINA MENEO PALUSSIO, 91 anos 
DIONISIO REMES, 60 anos
NATIMORTO, 0 anos
LINDOLFO HEINZ, 72 anos

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41